Jorge Viana garante mais recursos no orçamento para Funai e Ufac

O senador Jorge Viana anunciou durante discurso na quarta-feira, 18, algumas importantes conquistas do Orçamento Geral da União para o estado do Acre. O vice-presidente da Casa conseguiu aumentar de 14 para 28 milhões de reais os investimentos para a Universidade Federal do Acre. Para a Fundação Nacional do Índio (Funai) serão 40 milhões de reais – 20 milhões a mais do que o previsto originalmente – destinados ao projeto de fiscalização de terras indígenas. E para Rio Branco serão 70 milhões de reais dentro do programa Calha Norte para financiar obras de infraestrutura e mobilidade urbana.

Todos os recursos fazem parte das emendas da bancada federal do Acre e o aumento dos valores foi possível graças a um diálogo estabelecido entre o senador Jorge Viana e o relator do Orçamento no Congresso, senador Romero Jucá (PMDB/RR).

Segundo Jorge Viana, parte dos recursos para a Funai serão destinados para a frente de trabalho da região do Envira, no Acre, onde vivem comunidades de índios isolados que recentemente estabeleceram um primeiro contato com outras aldeias indígenas da região. “Temos uma dívida com a população indígena que nunca será paga. Por eles, que muitas vezes não têm voz, eu estou dedicando o meu mandato, para que possam receber atenção devida”, declarou o senador que luta pela causa dos índios isolados desde que era governador do Acre.

Para a Ufac, os investimentos vão permitir fortalecer o processo de interiorização e melhorar a qualidade de trabalho na Capital. “Eu estou muito satisfeito de ter cumprido uma etapa desta minha luta para dar as condições para a Funai trabalhar melhor, para a Universidade Federal do Acre seguir com o seu programa de melhorias no ensino superior e, ao mesmo tempo, criar aqui as condições orçamentárias para que Rio Branco possa se reerguer depois de tamanha tragédia”, declarou o parlamentar.

A aprovação do Orçamento de 2015 ocorreu na noite da última terça-feira, durante sessão do Congresso. Segundo Jorge Viana, a próxima etapa será lutar pela liberação desses recursos. “Vou seguir trabalhando para que esses recursos orçamentários possam ser executados ao longo deste ano”. (Assessoria)

Assuntos desta notícia