Crescimento real do salário mínimo deve ser garantido até 2019, diz Dilma

As conquistas históricas dos trabalhadores brasileiros devem ser preservadas, inclusive a valorização do salário mínimo que, segundo a presidenta Dilma Rousseff, teve uma valorização, acima da inflação, de 14,88%, conquista essa obtida a partir da lei de 2011 que regulamenta o rendimento básico do trabalhador.

“Em março de 2015 enviamos para o congresso a política de valorização do salário mínimo para o período de 2015-2019. Eu acho fundamental que nós possamos garantir por lei até 2019, garantir o aumento do poder de compra do salário. Eu queria lembrar que, nos últimos quatro anos, por conta da política de salário mínimo que nós adotamos em 2011, nós tivemos um aumento do salário, acima da inflação, de 14,88%”, afirmou Dilma na reunião com centrais sindicais nesta quinta-feira, 30, no Palácio do Planalto.

 Comemoração nas redes sociais – O ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Miguel Rossetto, negou hoje (30) que a presidente Dilma Rousseff tenha optado por não fazer pronunciamento em cadeia nacional de rádio e televisão no dia 1° de maio, Dia do Trabalho, por não ter medidas positivas para apresentar aos trabalhadores.

Rossetto lembrou que Dilma vai se dirigir à população nas redes sociais, afirmando que ela comemorará a valorização do salário mínimo e as conquistas históricas dos trabalhadores brasileiros.

“O governo comemorará. A presidenta Dilma comemorará com os trabalhadores a garantia da valorização do salário mínimo, tema dos mais importantes para aposentados e pensionistas. O Brasil é um dos poucos países que assegura a valorização do salário-mínimo, que é a base da renda para milhões de trabalhadores na ativa e aposentados”, esclareceu Rosseto.

Assuntos desta notícia