Acre começa a exportar ração para peixe nas próximas semanas

Inicialmente, serão exportadas 10 mil sacas de 25 kg de ração
Inicialmente, serão exportadas 10 mil sacas de 25 kg de ração

Após reunião com o diretor da empresa Peixes da Amazônia S.A., Fábio Vaz, nesta segunda-feira, 20, o governador Tião Viana anunciou que, a partir das próximas semanas, o Acre começará a exportar a ração para peixes, produzida e industrializada na fábrica de ração do Complexo de Piscicultura. Os primeiros estados a comprarem o produto são Rondônia e Amazonas que, por meio de uma parceria com a iniciativa privada, irá exportar inicialmente 10 mil sacas. A estimativa é de que, até final do ano, sejam exportadas até 10 mil toneladas.

O governador Tião Viana pontuou que a exportação representa mais um salto para o desenvolvimento do Estado, que caminha para um futuro de prosperidade no setor industrial e econômico.

Com elevado nível tecnológico e industrial, a Peixes da Amazônia planeja avançar ainda na produção de ração para cães e equinos, cuja produção deverá ser exportada para o Mato Grosso. Com a consolidação deste mercado no Acre, estima-se que por mês serão exportadas aproximadamente 32 mil sacas de ração de 25 quilos, cada. É o que conta Fábio Vaz. “São mais de 800 toneladas de ração por mês, que estarão disponíveis nas lojas de empresas parceiras nos estados do Amazonas e Rondônia, primeiramente”, contou.

Fortalecimento econômico
Segundo Vaz, as relações comerciais entre os estados serão de suma importância para a economia do Acre, pois além de abastecer os produtores locais com ração de qualidade, o Acre estará exportando seu produto agregado: a ração. “Quando um produto primário passa pelo processo de industrialização ele agrega valor econômico à cadeia alimentar”, acrescentou.

Outra vantagem é que com a produção ampliada da ração no mercado, será possível tornar ainda mais vantajoso para o produtor, o preço do produto local, que favorece a engorda da produção. “Logo o produtor vai ter uma ração de qualidade a um preço baixo, e nós estaremos avançando na exportação, o que se torna um forte contribuinte para o avanço da economia”, acrescentou.

Vaz lembrou que a Peixes da Amazônia já possui todas as autorizações necessárias para prosseguir com os processos de exportação, como é o caso do Serviço de Inspeção Federal (SIF), liberado recentemente.

Piscicultura do Acre é referência na região Norte
Somando mais de R$ 100 milhões em investimentos, o Complexo de Piscicultura do Acre é referência na região Norte, e planeja ser o maior do Brasil composto por um centro de produção de alevinos, um frigorífico de alta tecnologia e a fábrica de ração. A piscicultura tem se fortalecido como uma das principais cadeias produtivas da economia no Estado. (Ana Paula Pojo/ Agência Acre)

Assuntos desta notícia