Polícia prende assaltantes e recupera três carros roubados na fronteira

Acusados podem fazer parte de quadrilha
Acusados podem fazer parte de quadrilha

Duas pessoas foram presas nesta quinta-feira, 30, em Plácido de Castro, na região de fronteira do Brasil com a Bolívia. Segundo a investigação, José Roberto Pereira da Silva e Werbert Weiller Killer integram uma quadrilha de ‘puxadores de carro’ que age no Acre e em Rondônia. Os dois foram presos em flagrante.

Há indícios de que eles façam parte de uma quadrilha especializada em roubar carros no Brasil para vender no país vizinho. As prisões seguidas das apreensões é resultado de um trabalho conjunto das polícias Civil e Militar.

Killer seria líder de um bando de ladrões que na noite de quarta-feira, 29, rendeu o caminhoneiro Domoclécio Gundim e depois de ameaçá-lo com uma arma de fogo, o amarraram em um terreno baldio e levaram o caminhão.

O roubo ocorreu por volta de 18 horas nas imediações do Parque de Exposições, em Rio Branco, e sete horas após os policiais alcançaram a quadrilha. Em poder do bando os investigadores apreenderam o caminhão do senhor Gundim, além de um Vectra e outro caminhão Mercedes-Benz.

No porta-luvas do Vectra os policiais localizaram os documentos bancários de Gundim. “Pra mim foi um susto muito grande. Mas antes de qualquer coisa, quero agradecer o profissionalismo e empenho dos policiais civis e militares de Plácido de Castro, esses homens merecem! Qualquer deferência minha não traduz o empenho desses abnegados”, destacou o caminhoneiro Gundim.

Ele disse também que recebeu ligação de uma pessoa pedindo auxílio em uma mudança próximo ao Parque de Exposições. Quando chegou ao ponto indicado, estava Killer que entrou no caminhão e em seguida anunciou o assalto. (Pedro Paulo / Assessoria Sesp)

Assuntos desta notícia