Pular para o conteúdo

Parceria entre Iapen e Seaprof estimula produção agrícola dentro dos presídios

O Instituto de Administração Penitenciária do Acre (Iapen) e a Secretaria de Estado de Extensão Agroflorestal e Produção Familiar (Seaprof) firmaram uma parceria que visa estimular os presos a produzirem agricultura dentro dos complexos prisionais do Estado.

Segundo diretor do Iapen, Martin Hessel, além do complexo prisional de Rio Branco, outros presídios no Acre serão beneficiados com o projeto, como o de Cruzeiro do Sul, Sena Madureira e Tarauacá. “Aos poucos estamos caminhando para que as coisas aconteçam. A expectativa é que até 2016 todos estejam produzindo”, disse.



No complexo da Capital, Doutor Francisco d’Oliveira Conde, a recuperação da estrutura do açude que existe dentro do presídio já iniciou. Além disso, a granja e a horta do complexo também serão restauradas. “Vai ter plantação de mamão e abacaxi também. A ideia é beneficiar o maior número de presos”, explicou o diretor.

O presídio de Rio Branco conta com mais de 2 mil presos. No total, aproximadamente 5 mil detentos estão distribuídos nos complexos prisionais do Estado. Futuramente, com uma produção constante, os detentos poderão usufruir e comercializar seus produtos.

error: Conteúdo protegido!!!