Pular para o conteúdo

Autor do disparo que matou delegado em Xapuri é sentenciado a mais de 28 anos de prisão

Assassino do delegado Antonio Carlos foi condenado a 28 anos de prisão
Assassino do delegado Antonio Carlos foi condenado a 28 anos de prisão

ElivanVerus foi sentenciado a 28 anos e seis meses de prisão por homicídio duplamente qualificado do delegado da Polícia Civil, Antônio Carlos Marques Mello. O julgamento ocorreu na quarta-feira, 1º, em Xapuri e contou com a presença da mãe, pai e a viúva do delegado.

Além de uma comissão com cerca de 20 delegados que saiu de Rio Branco para acompanhar a decisão da Justiça. A pena será somada aos 38 anos da sentença pela morte da adolescente Janaína Costa e pela tentativa de homicídio da mãe da menor.



No último dia 17 de junho o réu já havia sido submetido ao Conselho de sentença pela morte da adolescente Janaína Costa e pela tentativa de homicídio da mãe da menor. Pelos crimes ElivanVerus foi condenado a 38 anos de prisão em regime inicialmente fechado.

Ao todo, o criminoso deverá cumprir 66 anos e seis meses de prisão, inicialmente em regime fechado.

Entenda o caso
No dia 14 de dezembro o delegado de Polícia Civil Antônio Carlos Marques Mello foi alvejado com um tiro de espingarda, calibre 28, disparado por ElivanVerus da Silva, enquanto fazia uma diligência, no município de Xapuri. Após perder baço e um rim, vários órgãos ficaram com o funcionamento comprometido. O delegado lutou pela vida por mais de 20 dias, vindo a falecer no dia 9 de janeiro.

Na ocasião, o delegado perseguia o criminoso que no mês de novembro assassinou a adolescente Janaína Nunes da Costa, de 15 anos, também em Xapuri.

Antônio Carlos fazia parte do quadro da Polícia Civil há apenas três anos. Era meticuloso e rigoroso no andamento dos processos. Nasceu em Belém e foi criado no Rio de Janeiro onde se formou-se em Direito e passou no concurso para delegado no Acre.

O suspeito foi preso em Xapuri no dia 15 de dezembro, em uma operação da polícia.

error: Conteúdo protegido!!!