Pular para o conteúdo

Deputado Heitor Junior destaca ações de combate a Hepatite no interior do Estado

O líder do Partido Democrático Trabalhista (PDT) na Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), deputado Heitor Júnior, comentou sobre as ações realizadas no último final de semana, pela Associação dos Portadores de Hepatites do Acre (Aphac), no município do Jordão.

O parlamentar informou que a cidade apresenta um número alto de incidência da doença. “Levando em consideração o número de moradores daquela cidade, Jordão apresenta, atualmente, um número elevado de pessoas portadoras com a Hepatite. Fizemos mais 200 testes rápidos e 22 dois casos foram confirmados. Juntando com os casos já registrados, o índice é alarmante”, disse o deputado.



Heitor afirmou que os pacientes detectados com a doença serão encaminhados a capital acreana para dar início ao tratamento. “A Aphac estará dando total apoio a essas pessoas que foram detectadas com a Hepatite. A princípio, elas virão a Rio Branco para começar o tratamento. É importante que isso ocorra, pois, a capital acreana tem uma estrutura bem melhor do que o Jordão”, falou.

O deputado salientou a importância de que ações sejam tomadas para que haja tratamento preventivo, pois, somente assim existe a possibilidade de sucesso na cura da doença.

“Quanto antes detectada a doença tanto melhor para garantir um tratamento eficaz. A associação possui casa de apoio aqui na capital que receberão as pessoas que estão infectadas e que precisam de tratamento. O complicado para eles é esta parte do tratamento fora de domicílio, mas a associação irá ajudar em tudo que for possível”, disse.

Por fim, ele salientou que durante o evento foram realizados ainda testes rápidos para detectar sífilis, HIV aferição de pressão, além de vacinas contra hepatite B, febre amarela e H1N1 (gripe influenza).

“Tenho muito orgulho de ser um dos parceiros contra essa luta. Só quem já passou por este combate é que sabe o quanto é difícil essa guerra. Meu mandato esta a disposição da Aphac para que ações como estas sejam realizada com êxito”, finalizou o deputado.

A associação estima que cerca de 80 mil pessoas estejam infectadas com vírus de hepatites no Acre – número superior a 10% da população. Mesmo com a alta incidência, muitos pacientes ainda relutam em iniciar o tratamento, enquanto outros não sabem que estão infectados e dão sequência ao ciclo de transmissão.

 

 

error: Conteúdo protegido!!!