Pular para o conteúdo

Diretoria que teve maior número de votos na eleição do Sintesac aciona a Justiça

“Queremos que o resultado das urnas seja promulgado pela comissão eleitoral. Não há motivos para tanta demora na publicação da chapa vencedora”, afirma o líder da diretoria eleita para comandar o Sindicato dos Trabalhadores em Saúde (Sintesac). Para obrigar a publicação do resultado, foi ajuizada uma ação judicial.

O motivo da demora seria uma tentativa de manobra para que o atual presidente do Sintesac, Antônio Daniel, que ficou em segundo lugar nas eleições, permaneça no cargo.



“Inclusive, o presidente da comissão eleitoral faz parte da atual diretoria, e achamos que ele esteja agindo de maneira parcial para privilegiar. Por isso, temos documentos e provas para comprovar a legitimidade do pleito”, confirmou José Adailton Cruz.

“O presidente da Comissão resiste em não querer emitir a ata que teria que ser  emitida na madrugada de sábado quando terminou a apuração em que fomos vencedores do processo. Estamos aqui exigindo que o direito do trabalhador e que sua vontade seja respeitada”, comentou Adailton Cruz.

Por sua vez, Antonio Daniel afirma que aguarda o resultado da eleição. “Tivemos uma agressão por parte de integrantes da outra chapa – e o regimento é bem claro, se houver esse tipo de atitude, o concorrente deve ser eliminado do processo eleitoral. Então, entramos com uma representação junto à Comissão Eleitoral solicitando uma investigação para saber se todos os votantes foram sindicalizados. É claro, não acontecendo isso, poderá haver uma nova eleição. Queremos limpeza e clareza no pleito, e, por isso, pedimos a avaliação dos eleitores”.

De acordo com informações, a Comissão tem até esta quarta-feira, 5, para divulgar o resultado da eleição, mas esse prazo pode ser alterado, já que estão sendo analisados os recursos impostos pelas chapas.

error: Conteúdo protegido!!!