Pular para o conteúdo

Frieza de caseiros acusados de matar agricultor José Lima choca a polícia

Marcos Antônio e Cleucione da Silva confessaram o crime
Marcos Antônio e Cleucione da Silva confessaram o crime

A Polícia Civil do Acre elucidou mais um crime de homicídio. Apresentou na manhã desta terça-feira, 25, dois homens acusados de serem os autores da morte do agricultor José Lima dos Santos. A vítima foi encontrada morta com golpes de faca, três dias depois de ter saído de casa.

De acordo com a investigação da polícia, Marcos Antônio de Assis, 38 anos, e Cleucione da Silva, 27 anos, ambos empregados de um irmão da vítima, são os suspeitos. Eles, inclusive, já teriam confessado o crime.



Pescaria da morte
O agricultor José Lima dos Santos, 62 anos, desapareceu na tarde do dia 26 de julho, após voltar de uma pescaria com amigos na rodovia AC 40, km 9, Ramal da Palheira, zona rural de Rio Branco. Segundo informações da família, após retornar da pescaria, o agricultor foi na chácara do irmão Severino Lima com os dois caseiros do local para buscar cigarros e não retornou mais. A família registrou um boletim de ocorrência na Delegacia da 2ª Regional de Rio Branco.

Três dias depois 29 de julho, o corpo do agricultor José Lima dos Santos foi encontrado em uma área de mata próxima ao local onde ele havia sido visto pela última vez.

Assassinos confessam crime, mas não esclarecem o motivo
Os dois acusados estariam trabalhando há pouco mais de um mês na chácara do irmão da vítima. Segundo a polícia, durante o desaparecimento, Marcos Antônio e Cleudione da Silva se uniram aos familiares e amigos da vítima nas buscas pelo agricultor, embora os dois já soubessem o que teriam feito. Agiram com bastante frieza, a fim de não levantar suspeitas.

Quando foram chamados pela primeira vez à delegacia para prestar depoimento, já que foram as últimas pessoas que teriam visto José Lima vivo, os dois caseiros alegaram que a vítima teria saído da chácara sozinho e que estava bem.

Após as investigações concluírem que os dois tinham matado o agricultor, a dupla decidiu confessar o crime. Mas nenhum quis esclarecer a motivação. Somente Marcos Antônio ensaiou falar com a imprensa, confirmando que teria participado do crime. Mas alegou não ter sido ele quem desferiu os golpes de faca na vítima. Em seguida, declarou que não falaria mais nada.

error: Conteúdo protegido!!!