Pular para o conteúdo

Quase 400 presos em semiaberto ‘ganham’ uma noite fora da Papudinha por falta de luz

Cerca de 380 detentos que cumprem regime semiaberto na Unidade Prisional 04 (Papudinha) foram liberados na noite de terça-feira, 25, para dormir em casa. O motivo foi falta de energia na Ala A da unidade prisional. Sem energia, não teria como fazer os procedimentos de entrada dos presidiários e nem como ter o mínimo de estrutura para alojá-los na unidade.

De acordo com Denis Picolli, diretor da unidade, a liberação aconteceu por causa de um problema na rede elétrica do prédio que abriga os detentos do regime semiaberto.



Denis contou que na manhã de terça um caminhão da empresa que faz uma obra ao lado da Papudinha teria batido no poste de iluminação. Com isso, teria causado um curto e deixado o prédio sem energia elétrica.

À tarde, a empresa que presta serviço à Eletrobras Distribuição Acre teria feito o conserto do poste. Só que a energia só teria voltado parcialmente, impossibilitando abrigar os mais de 300 detentos que dormem na unidade.

Segundo ainda Denis Picolli, a situação foi comunicada à juíza Luana Campos, titular da Vara de Execuções Penais, que determinou a liberação dos presos e comunicou à Polícia Militar sobre a situação. (L.C.)

NOTA
Em relação  a informação veiculada pelos principais veículos da imprensa local, informando que detentos da UP-4, conhecida como Papudinha, foram liberados para dormir em casa por falta de energia, a Eletrobras Distribuição Acre esclarece que:

Às 10h da manhã de ontem, 25, recebeu uma reclamação de interrupção no fornecimento de energia no local, por meio do seu Centro de Operação Integrada. Foi identificando que se tratava de um poste abalroado por uma máquina que trabalha na construção do Instituto de Traumatologia e Ortopedia do Acre (Into/AC), por onde passa a rede em questão, que não é de propriedade da Concessionária.

Por ser uma rede particular, a responsabilidade pela manutenção é do proprietário. No entanto, levando em conta a relevância do caso e a parceria que a Eletrobras Distribuição Acre mantém com as instituições públicas no Estado, a Distribuidora atendeu prontamente o chamado, restabelecendo o fornecimento antes das 13h. Contudo, a Unidade Prisional continuou sem energia por um problema nas instalações internas no presídio.

A Eletrobras Distribuição Acre se coloca a disposição para eventuais esclarecimentos.

A Direção

error: Conteúdo protegido!!!