Pular para o conteúdo

Tião Viana dá recado: “Acre não aceita dialogar com bandidos”

Governador Tião Viana fez a declaração durante entrevista ao telejornal Acre TV. (Foto: ANGELA PERES/SECOM)
Governador Tião Viana fez a declaração durante entrevista ao telejornal Acre TV. (Foto: ANGELA PERES/SECOM)

Em entrevista ao telejornal Acre TV, nesta quinta-feira, 8, o governador Tião Viana falou sobre a onda de ataques que vêm assustando a população acreana. Ele falou das medidas tomadas para combater os atentados e afirmou que o Estado “não aceita dialogar com bandidos”. Tião Viana destacou a transferência de 15 presos apontados como líderes de facções criminosas, e o reforço de forças federais e estaduais, com 400 homens nas ruas.

“Demos um recado que o Estado do Acre não aceita dialogar com criminosos, com bandidos. O Exército está nas barreiras e até agora já está prendendo criminosos que executavam os comandos que vinham do presídio. O governo sabe da existência dessas organizações criminosas e isso é um problema mundial. Estamos monitorando esses grupos e suas ações criminosas há oito meses”, reafirmou Tião Viana.



O governador agradeceu os esforços e parceria do Tribunal de Justiça, Ministério Público, Polícia Federal, Polícia Rodoviária Federal e Exército, que têm colaborado com o Sistema de Segurança Pública no combate ao crime.

Tião Viana comentou que o sistema prisional brasileiro é sobrecarregado e falido, assim como o americano, além de ser uma ameaça à população. “Cabe a nós, autoridades de Estado constituído, usar a força para controle e prevenção. O sujeito mata e sabe que daqui a dois anos vai estar solto e não é culpa do juiz, porque está aplicando a lei”, explicou.

De acordo com o governador, os crimes no Acre são motivados pelo uso de drogas. “Os presídios estão lotados, a gente tem que gastar R$ 4 mil para manter um preso, enquanto que um aluno tem um custo de R$ 700. A polícia prende, mas a droga está fabricando outros. O Acre é invadido pela droga”, assegurou.

Por fim, o governador agradeceu o apoio e compreensão da população e garantiu que as polícias estão agindo para reestabelecer a ordem e a segurança.

“Estamos com centenas de homens 24 horas nas ruas e vamos colocar o tempo que for necessário até que os bandidos entendam que o lugar deles é de obediência às leis. Nossa luta é por novos valores civilizatórios, não adianta só prender, prender é uma parte, a questão é como não deixar o jovem cair no mundo da droga. O sistema de forças policiais é altivo, é digno, e age com bravura e vai combater o crime organizado. Vamos vencer qualquer levante grupo organizado que queira se reerguer no Acre”, concluiu.

RESUMO DAS AÇÕES:

Segurança Pública realizou mais uma Operação Varredura no presídio FOC. (FOTO: SÉRGIO VALE / SECOM)
Segurança Pública realizou mais uma Operação Varredura no presídio FOC. (FOTO: SÉRGIO VALE / SECOM)

No total, 29 pessoas foram presas, suspeitas de coordenar a execução dos atentados; Operação Varredura no presídio FOC, com 55 celulares apreendidos; 400 homens das polícias Militar e Civil, Exército, Bombeiros, Força Nacional e Polícia Rodoviária Federal; bloqueios policiais nas estradas de acesso à Capital; convocação de 100 policiais da reserva.

Durante a entrevista coletiva, policiais militares e civis e agentes do Instituto de Administração Penitenciária (Iapen) realizavam uma varredura em todos os pavilhões das unidades penitenciárias de Rio Branco. Pelo menos dez celulares já haviam sido apreendidos.

Farias destacou o esforço conjunto, sobretudo pelo empenho dos agentes de segurança pública. “Alguns interromperam férias, outros dobraram plantões, até aposentados se apresentaram como voluntários para trabalhar, todos em defesa do bem comum”, disse.

Homem ameaça secretário de Segurança pelo Facebook
Algumas pessoas têm feito ameaças nas redes sociais a policiais e, inclusive, ao secretário de Segurança Pública do Acre, Emylson Farias. Em uma das postagens, um dos homens chega a dizer que todos irão morrer e cita o nome do secretário. Ele afirma que a ordem é “tocar o terror”.

Em outra publicação, de quarta-feira, 7, um homem garante que quem “manda é o crime”. “Para quem mandou matar os caras errados. Pensaram que eles estavam só nessa, mas tem uma ‘pa’ de irmãos aí só esperando pra ver o bagulho acontecer mesmo (sic)”, disse.

error: Conteúdo protegido!!!