Pular para o conteúdo

“É preciso mostrar os avanços no Estado, e é isso que tenho feito na Aleac”, diz Jonas Lima

Dando continuidade à rodada de entrevistas com os parlamentares estaduais, o entrevistado desta semana no jornal A GAZETA é o deputado pelo Partido dos Trabalhadores (PT), Jonas Lima. O parlamentar faz uma avaliação de seu mandato, bem como suas propostas que tramitam no parlamento estadual.

Ele falou um pouco sobre o setor produtivo do Estado. Ele destaca que esta área é uma das que mais cresce no Acre. “O nosso Estado tem crescido muito devido aos investimentos realizados. De todos os governos da Frente Popular, este atual foi o que mais investiu na produção”, disse.



Em relação aos seus projetos que tramitam no parlamento estadual, ele frisou o de resolução apresentado na última semana e que criou a biblioteca política do Poder Legislativo. O objetivo da matéria, segundo ele, é esclarecer à população acerca dos trabalhos da casa legislativa para a sociedade.

Quanto aos parlamentares da oposição na Assembleia, Jonas declarou respeito a cada um, mais foi categórico ao afirmar que continuará fazendo a defesa do governo.

A GAZETA – Qual avaliação que o senhor faz do seu mandato?
Jonas Lima – Estou no meu segundo mandato como deputado estadual. Desde a minha reeleição já se passaram dez meses e ao longo desse tempo venho tentando buscar agir de conformidades com os anseios da população do nosso Estado. Tenho buscando sempre ouvir o povo para poder suscitar esse debate no plenário da Aleac. A verdadeira avaliação quem faz é a população, mas, o que posso afirmar é que tenho trabalhado em prol do desenvolvimento do Acre.

A GAZETA – Qual o maior aprendizado nesses quase cinco anos de mandato?
J. L. – Todo dia aprendemos alguma, afinal, conversamos com pessoas diferentes a toda hora. São histórias de vida diferentes e isso acaba nos ensinado algo diariamente. Estou em uma fase que não posso cometer os mesmos erros de meu primeiro mandato. Hoje, com mais experiência, consigo visualizar melhor como esse mandato pode ser trabalhado em benefício da população. Por estar no segundo mandato entendo que não posso me dar ao luxo de errar. Aproveito a oportunidade para pedir desculpa a sociedade se em algum momento do meu primeiro mandato eu falhei por falta de experiência.

A GAZETA – Como a população tem participado do seu mandato?
J. L. – Tenho sempre buscado estar em contato com a população e buscando ouvir atentamente as suas necessidades. Não sou um deputado de banco, estou sempre visitando os municípios, conversando com os prefeitos. Tento sempre fazer um diálogo direto com os secretários, com o governador, enfim, sempre tento estar conversando com a população. É um mandato muito participativo.

A GAZETA – Qual avaliação o senhor faz da oposição na Assembleia Legislativa?
J. L. – A oposição tem cumprindo o papel dela no Poder Legislativo. Tem participando dos debates, levantado alguns questionamentos, mostrado algumas ações do qual consideram falha do governo. Não cabe a mim criticar nenhum parlamentar da oposição. O que faço é entrar no debate também, fazer o contraponto do que é colocado em pauta. Respeito à oposição, mas é preciso mostrar os avanços no Estado e, e exatamente isso que tenho feito.

A GAZETA – O senhor tem participado mais ativamente dos debates na Aleac. Em sua opinião, enquanto parlamentar, o que mudou no senhor?
J. L. – Adquiri experiência e isso conta muito. No meu primeiro mandato passei quase dois anos observando como era o funcionamento da Assembleia Legislativa. Busquei aprender para poder representar da melhor forma possível o povo. Observei os debates no parlamento estadual e seus desdobramentos. Hoje, com mais experiência, tenho buscado participar mais ativamente do debate, tentando cumprir o papel que me foi confiado pela sociedade. Tenho buscado dar sustentabilidade ao governo do Tião Viana. Tenho buscado cumprir minha parte para que em 2018, quando terminar meu mandato eu tenha a certeza de que contribuí da forma possível com o mandato do governador, afinal, a população merece um governo de excelência e é exatamente isso que a Frente Popular tem feito.

A GAZETA  –    O senhor é um grande defensor do setor produtivo. Como você enxerga as afirmações da oposição de que o Acre não produz?
J. L. – O Acre produz Sim, sem sombra de dúvidas. Esta é uma defesa que sempre farei. Fiz no primeiro mandato e continuarei fazendo neste segundo. O nosso Estado tem crescido muito nessa área devido aos investimentos realizados. De todos os governos da Frente Popular, este atual foi o que mais investiu na área de produção. Como filho de produtor que sou, quero agradecer ao governador Tião Viana por ter tido esse olhar diferenciado pelos produtores do Acre. Tenho certeza que esses avanços nesta pasta continuarão.

A GAZETA – Como o senhor vê esse momento de crise que o país enfrenta?
J. L. – É um momento delicado, porém, temos que ter ciência de que estamos diante de uma crise internacional. Ela começou lá fora e infelizmente chegou aqui. Mas, estamos lutando para que essa crise não tenha um impacto negativo na vida do brasileiro. O desejo é que até o final do mandato da presidente Dilma o Brasil já tenha voltado a crescer.

A GAZETA – Essa semana o senhor lançou o projeto de resolução da Biblioteca Política do Poder Legislativo. Fale um pouco sobre isso.
J. L. – Eu acredito que a casa do povo deva ter uma biblioteca política para levar o conhecimento sobre o parlamento a sociedade. Muitas pessoas ainda se questionam como o parlamentar possa ser útil e essa biblioteca vem para responder aos questionamentos do povo acreano. A minha torcida é para que os 24 deputados possam aprovar esse projeto, pois, de uma proposta que irá beneficiar a sociedade, principalmente, a nossa juventude.

A GAZETA – E quanto à biblioteca política do seu gabinete?
J. L. – Recentemente, em conversa com um jovem que faz parte da minha equipe de gabinete, debatemos sobre a importância de dar formação política para nosso grupo político. Daí surgiu à ideia de criar a biblioteca política do gabinete do deputado Jonas Lima. Nosso foco é ensinar política para aqueles que estão interessados em aprender. Um grupo político bem preparado tem a oportunidade de fazer mais pela sociedade do que alguém sem nenhum tipo de experiência ou preparo.

 A GAZETA – Fale um pouco sobre outros projetos do seu mandato.
J. L. – O principal projeto do meu mandato é o projeto do governador Tião Viana, que é trabalhar para desenvolver ainda mais o Acre. Tento dar sustentabilidade a esse trabalho que ele vem fazendo, ao longo dos últimos anos. Dentro do Poder Legislativo tenho alguns projetos em andamento e que estão relacionados com o fortalecimento do cooperativismo, que sempre foi o carro-chefe deste mandato. Tenho defendido um cooperativismo sustentável, aquele em que é trabalhado na área da agricultura, da indústria e tem feito a diferente nesse setor. Continuarei fazendo essa defesa sempre. Tenho lutado também pela regulamentação da profissão de mateiro, tanto que já apresentei um projeto de lei pedindo essa regulamentação, entre outras coisas.

error: Conteúdo protegido!!!