Servidores da Saúde realizam manifestação no Centro de Rio Branco

 Os servidores da saúde do Estado do Acre realizaram uma manifestação na manhã desta quinta-feira, 31, no Centro de Rio Branco, para reivindicar do governo a reposição linear das perdas salariais em 25,98%, incorporação das gratificações ao vencimento base dos trabalhadores, criação dos cargos de especialista de nível médio e superior e melhores condições de trabalho nas unidades de saúde, além de outros pontos.

Após ocuparem o hall da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), uma comissão foi convidada pelos deputados estaduais para uma reunião. O tesoureiro do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde do Estado do Acre (Sintesac), Adailton Cruz, disse que os servidores estão há quatro anos sem reajuste ou qualquer tipo de reposição salarial.

O sindicalista reconhece alguns poucos avanços do governo, porém acrescenta que as pautas principais ainda não foram atendidas. Ele afirmou que as propostas do governo serão levadas à categoria para apreciação.

Após a reunião, os protestantes afirmaram que se o projeto de reestruturação salarial das diversas categorias não seja levado para votação no plenário da Aleac haverá greve geral.

Durante a reunião, os servidores foram informados que a Secretaria de Saúde (Sesacre) só terá condições de reajustar os salários em 2018, o que deixou as categorias indignada.

De acordo com dados da Sesacre, entre 2013 e 2014 foram nomeados mais de 1.700 candidatos aprovados nas mais diversas áreas da Saúde em municípios de todo o Estado. Porém a grande maioria já trabalhava para a secretaria, e apenas substituiu os contratos provisórios por efetivos.

Participaram também da manifestação sindicatos dos condutores de ambulâncias, médicos e vigilantes.

 

Assuntos desta notícia