Sibá Machado fala de fascismo ao citar processo de impeachment de Dilma Rousseff

O deputado federal Sibá Machado (PT/AC), ex-líder da sigla na Câmara, voltou a criar polêmica no último final de semana. Ele publicou nas redes sociais imagens de campos de concentração nazistas e uma foto de Adolf Hitler, em comparação ao processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

“Holocausto! Imagens do Horror! Não Permita que o FASCISMO tome o Brasil!”, dizia o texto.

A iniciativa causou reação imediata. O internauta Simon Blum afirmou que a comparação foi estúpida. “Caro Sibá, como judeu quero dizer que você é um oportunista. Está se aproveitando de uma situação mal explicada do seu governo para fazer uma comparação estúpida, pequena e perversa como a barbárie que o povo judeu e outros sofreram no holocausto. Tua ignorância passou dos limites”.

André Fagundes ressaltou que a atitude do parlamentar é repugnante. “Sua ignorância histórica merece apenas repugnância, deputado. Estude mais. Há alguma esperança, afinal, o senhor já aprendeu que a grafia correta é “fascista” e não “facista”. Quem sabe um dia entenda o absurdo da sua comparação. Quem sabe?”.

O deputado Mendonça Filho (DEM/PE), líder da oposição na Câmara, chegou a chamar Sibá de irresponsável. “Esse é um sinal claro que eles estão na fase do delírio e da irresponsabilidade. Bateu o desespero total. O gesto foi apelativo e arrogante”, disse.

Em sua passagem pela liderança do PT, Sibá causou muitas polêmicas, sendo criticado por seus colegas por ter um estilo explosivo, ao lidar com o pedido de impeachment na Câmara. Entre outras declarações polêmicas, ele acusou a CIA, a agência de inteligência norte-americana, de estar por trás dos protestos contra o governo em março de 2015. Em outro momento, chamou de “bando de vagabundos” um grupo de militantes pró-impeachment que exibiam uma faixa contra Dilma nas galerias do plenário da Câmara.

Assuntos desta notícia