GarisNat realiza 1ª Caminhada por um Planeta Saudável neste sábado

Estimular o consumo consciente e a reflexão sobre atitudes sustentáveis. Esse é o objetivo da 1ª Caminhada por um Planeta Saudável do Acre, realizada pela ONG GarisNat ou Garis da Natureza. A caminhada ocorre neste sábado, 11, com concentração em frente ao Colégio de Aplicação, a partir das 7h30.

A idealizadora do projeto, a professora Lucinéia Wertz, explica que a ideia é propor novos comportamentos com relação ao consumo consciente desde a infância, apontando que pequenas atitudes, como jogar o lixo no lixo, podem gerar  grandes mudanças.

“Queremos que cada um, por si só, reconheça os seus erros e parem de fazer um consumo exagerado de roupas, plástico. As pessoas não sabem mais descartar o lixo, querem esconder o lixo em qualquer lugar, jogando nos igarapés ou escondendo em outros lugares. Nosso consumo desenfreado de plástico está gerando lixões, e a natureza nos devolve isso através de catástrofes ambientais”.

A expectativa da organização é que aproximadamente mil pessoas participem do evento, levando mensagens de conscientização ambiental à população. “A sociedade civil acreana está convidada, intimada, convocada a participar da nossa caminhada de conscientização”.

A GarisNat nasceu em 2008, a partir de projetos envolvendo o plantio e cultivo de árvores regionais. Atualmente a associação aguarda autorização para atuar como Organização Não-Governamental (ONG).

Os mais de 20 voluntários desenvolvem diversas atividades como plantio de árvores, criação de um viveiro educacional, palestras, campanhas de conscientização nas escolas e faculdades, além de incentivar o interesse pela preservação do meio ambiente, entre outros.

Segundo a professora, os Garis da Natureza, como são chamados, já plantaram quase cinco mil árvores em todo o estado. “Ninguém é contra o crescimento, mas depois que chegaram as grandes empresas no Acre, foram derrubadas milhares de árvores. É preciso preservar as árvores antes de construir. No lema é um mundo justo, solidário e sustentável para todos”, acrescentou.

Assuntos desta notícia