“Indignação me resume”, comenta candidato sobre declaração de fiscal em prova do Enem

 

O Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), por si só, já deixa muitos candidatos nervosos. Mas durante a aplicação das provas ocorrida no último domingo, 6, um episódio marcou negativamente o jovem Jefté Cavalcante Nobre, 18 anos.

De acordo com ele, uma aplicadora do exame disse, diante de mais 70 pessoas, que ele tem nome de pobre. Em seu perfil na rede social, Jefté publicou sobre o ocorrido. “Indignação me resume! Não convém mencionar o nome da mesma, porém, ao olhar para um nome diferente e bíblico, e falar em alto e bom som, perante a todos, que é nome de pobre, me causou um enorme constrangimento e indignação”.

O jovem detalhou como tudo aconteceu. “Ela olhou meu nome, que não é comum, é bíblico, e logo depois falou: ‘nossa que nome de pobre’”.

O comentário foi seguido de risos por parte dos outros candidatos. “Senti-me bastante constrangido. Sei que meu nome não é normal, mas fazer sarcasmo me deixou indignado”, declarou Jefté.

“Será que até pra ter um nome, precisamos seguir algum tipo de padrão da sociedade?”, questionou o acadêmico do curso de Nutrição da Universidade Federal do Acre (Ufac).

O desabafo do jovem causou indignação também em seus amigos virtuais. Até o fechamento desta edição, mais de 390 pessoas curtiram a postagem do rapaz e mais de 30 compartilhamentos.

Após o episódio, o jovem começou a refletir e se preocupou que a mesma situação acontecesse com outras pessoas. Ele afirmou que vai ingressar com uma ação na Justiça por danos morais contra a fiscal.

Investigação

O caso está sendo investigado pela coordenação do Enem no Acre. A responsável local pelo Exame, Maria Victor, afirmou que recebeu a denúncia do jovem e que o caso está sendo apurado.

De acordo com ela, a chefe de sala em que a situação ocorreu foi ouvida e a informação dada pelo jovem não foi confirmada. Maria garantiu, ainda, que as duas fiscais de sala que estavam no local vão ser ouvidas para uma averiguação mais minuciosa.

“Mesmo sem a confirmação de ter acontecido isso, ela não vai mais trabalhar porque tais procedimentos não são colocados por nós. De forma alguma, admitimos que aconteça esse tipo de coisa, muito pelo contrário”, explica Maria.

Nome bíblico – Jefté foi um dos mais proeminentes juízes em um período caótico da história de Israel, 1380 a 1050 a.C. É considerado um importante personagem do Antigo Testamento e sua história é narrada no livro dos Juízes.

Jefté, cujo nome significa “Deus abre” entra para o rol dos juízes de modo louvável. Deus de fato, abriu caminhos e deu oportunidades a esse guerreiro que soube ser diplomata e militar.

Jefté Cavalcante Nobre, 18 anos(FOTO/ARQUIVO PESSOAL)

 

Assuntos desta notícia