Tiroteios passam a fazer parte do cotidiano dos rio-branquenses

O depoimento das testemunhas é sempre muito parecido. “Estava tudo calmo, aí passou uma moto e comecei a ouvir um som estranho. Aí alguém gritou que era tiro. Minha reação foi me abaixar”, comentou uma dona de casa, que não quis se identificar. Ela presenciou o tiroteio ocorrido no bairro Seis de Agosto na manhã desta quarta-feira, 29, que resultou na morte de Márcio Antônio Ângelo da Silva, 33 anos, e Paulo Sérgio, 24 anos.

As vítimas estavam a pelo menos 200 metros de distância uma da outra. O crime ocorreu na rua principal de um dos bairros mais antigos de Rio Branco. A Delegacia Especializada já está ciente do duplo homicídio e deve abrir um inquérito para investigar as mortes.

O medo impera entre os comerciantes que atuam no local. Ainda sem querer se identificar, um idoso falou que já pensa em se mudar do bairro. “Não temos paz aqui. Não tenho mais idade para ficar passando por sustos dia sim dia não”, comentou.

No último sábado, 25, fiéis de uma igreja católica localizada no bairro Ivete Vargas foram surpreendidos com a interrupção da celebração religiosa por um tiroteio. Ninguém ficou ferido.

“Foi assustador. Depois da missa todo mundo ficou com medo de ir para casa. Não tenho mais idade, mas, corri até em casa e me tranquei. Depois de um tempo ainda deu para ouvir alguns disparos”, comentou uma moradora do bairro que não quis se identificar.

No local, também estão sendo registrados pequenos furtos que estão deixando tensa a comunidade.

“Outro dia, eu tinha ido ao mercado e, voltando para casa, fui abordada por um homem que puxou e revirou a minha bolsa em plena luz do dia. Quando ele viu que não tinha nada de valor continuou andando como se nada tivesse acontecido. Estava com minha neta, um bebê de dois anos. Nesse bairro vivemos em alerta permanente. Parece que estamos num local de guerra”, falou outro morador.

Márcio Antônio (esq.) foi morto a caminho do trabalho e Paulo Sérgio (dir.) saía da padaria quando foi baleado – FOTO ARQUIVO DA FAMÍLIA

 

 

 

Assuntos desta notícia