Gazetinhas – 29-02-2020

 *Tem milionário na área!
*Ou melhor, 10 novos milionários, vencedores do super prêmio da Mega Sena, na última quarta-feira.
*Foram R$ 100 milhões pra cá e R$ 100 milhões pra outra aposta vencedora, em Fortaleza.
*O que, se pensar bem, ainda dá a chance de ter acreano no meio do bolão de lá também.
*Se existe povo pra gostar mais do Ceará do que o acreano, eu desconheço.
*Ririri.
*Terra boa demais…
*E como diria o velho titular da coluninha:
*É o sangue dos arigós correndo forte nas veias.
*E a sorte virou pro Acre, será?
*Bom, no jogo, pode até ser.
*Mas, na política, tudo continua na mesma.
*Os meses passam, o ano voa, e não andam, nem desemperram os trabalhos do governo estadual.
*Após a quase saída do chefe da Casa Civil, Ribamar Trindade, e a saída definitiva da secretária de Planejamento e Gestão Administrativa, Maria Alice Araújo, o que se tem notícia é que o clima de tensão e instabilidade interna permanece.
*Sobre a substituição de Maria Alice, dizem as boas línguas que um ex-integrante do primeiro escalão do governo está sendo cotado para voltar a ocupar a pasta, que será novamente dividida.
*Um bom nome, aliás.
*Resta saber se ele conseguirá, dessa vez, desenrolar algum projeto, tendo em vista que o cenário no qual saiu continua igual.
*Inclusive, com os mesmos personagens.
*República do TCE, etc e tal.
*Enfim.
*A conferir no que vai dar.
*No Acre, no Brasil, no mundo, só dá o coronavírus, com risco de se transformar em uma epidemia global.
*Após a confirmação do primeiro caso em São Paulo, o ministro da Saúde deu o alerta aos brasileiros:
* “Se puder evitar, evite”, sobre possíveis viagens à Europa.
*Fique tranquilo, ministro…
*A população, de modo geral, evitará ao máximo!
*Por outros motivos “de força maior”, claro.
*Tsc, tsc, tsc.
*E em Rio Branco, a venda de artigos hospitalares, como máscaras, luvas e álcool em gel, chegou a triplicar e até esgotar em alguns estabelecimentos, nesta última semana.
*Huuuum.
*Tá certo, tem que prevenir mesmo.
*Mas, não criemos pânico.
*Até porque, enquanto o “corona” não chega, é preciso ter cuidado com outros tipos de doenças, como a dengue, que está em situação bem mais grave no país, a começar pelo Acre.
*Já são quase cinco mil casos suspeitos no Estado, e o risco de surto é iminente.
*Ou seja, é mais fácil morrer de dengue do que de coronavírus por aqui.
*Fica a dica aí para os “planos de prevenção” da Saúde estadual.

Assuntos desta notícia