Beth Passos Online

*Parem de postar foto do Neymar. A minha internet fica caindo. 

*Você que vive cancelando as pessoas, entre elas o Dráuzio, o Átila, cuidado! No final, só sobrará você e uma caixa de Cloroquina.

*O incrível caso do país que quer tributar a leitura enquanto sucateia o profissional da educação. 

*Não bastasse toda a tragédia, o Líbano ainda vai ter que aturar Michel Temer afirmando que está indo para pacificar o país.

Muito que bem!

*Juro que não entendo os motivos de ligarem o nome do presidente Jair Bolsonaro ao nome da esposa dele, pois é sabido que “Tu te tornas eternamente responsável pelos cheques que recebes”.  

Ô gente que gosta de julgar. Que Deus perdoe essas pessoas! 

*Li no Twitter que vai dar para fazer a aplicação de ozônio sem sair do carro, em Itajaí.

É o Drive Cu.

*Fui ao supermercado. Na sessão de higiene pessoal constatei essa verdade: ‘ Os xampus já têm a mesma porcentagem de frutas que os sucos.’  

Chocada estou com o cinismo dos fabricantes! 

*Ainda quero respostas: Alguém pode explicar por que o primeiro item a desaparecer dos mercados foi o papel higiênico?

De vez em quando penso nessa bizarrice!!!

*“Somos 3% da população mundial, mas 14% de todos os óbitos estão no Brasil. Falhamos feio!  

Nossa política de enfrentamento à pandemia tem que ser reavaliada urgentemente para tentar reverter uma tragédia ainda maior. Ainda há tempo”, sustenta a carta publicada pela Faculdade de Medicina. 

*Privilégio é tudo aquilo que não pode ser universalizado, parem de usar essa palavra para tudo quanto é situação pois isso tira do Estado responsabilidades previstas constitucionalmente.

DE NADA!

*A pandemia não transformou ninguém.  

Quem é bom continuou sendo bom e demonstra isso em suas ações.  

E quem é mau continua sendo mal e mostra no dia a dia que não tem compaixão por ninguém. 

*Assisti uma palestra budista uma vez que dizia que somos surfistas:

Olhamos a onda gigante e queremos surfar, queremos mais, queremos ficar na crista da onda.

Mas esquecemos que a maré baixa e daí a curtição acaba. Ficamos revoltados porque queremos sempre a mesma onda.

Devemos curtir a onda gigante, mas também devemos saber que a maré vai ficar baixa, assim podemos apreciar mais os momentos.

Nestes tempos de pandemia é bom lembrar sempre disso.

*Fui ao oftalmologista e ele me mandou abrir o olho! 

Será que ele está sabendo de alguma coisa? 

*Se liga na missão, porque eu volto, minhas lindezas!!!


Beth Passos é jornalista.

E-mail: [email protected]

Assuntos desta notícia