Servidora da Sesacre diz que menina de 10 anos que foi estuprada “gozou por 4 anos”; MPAC investiga

Uma mulher identificada como Noeli Jucundo Andrade minimizou, por meio de um comentário no Facebook, o estupro sofrido por uma criança de 10 anos, que acabou grávida, no Espírito Santo. Ela disse: “Foi tão estupro, que ela gozou durante 4 anos”.

Noeli Andrade foi identificada como servidora da Secretaria de Estado de Saúde do Acre (Sesacre).

Publicação repercutiu na imprensa nacional (Foto: Reprodução Facebook)

As declarações ganharam grande repercussão e geraram revolta nas redes sociais. Logo, o Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), através do Centro de Atendimento à Vítima (CAV), encaminhou aos seus órgãos internos pedidos de providências em relação à publicação de Noeli Andrade.

O Centro de Apoio Operacional de Defesa da Criança e Adolescente, Educação e Execução de Medidas Socioeducativas enviou ofício à Sesacre solicitando informações sobre o vínculo funcional da internauta com o órgão estadual.

Também se pronunciou a 1ª Promotoria Especializada de Defesa do Patrimônio Público, Fiscalização das Fundações e Entidades de Interesse Social, que vai requerer ao secretário de Saúde instauração de processo administrativo disciplinar para apurar a conduta da mulher.  (Da Redação A GAZETA, com informações Agência MPAC)

Assuntos desta notícia