Prefeitura vai utilizar da tecnologia e trabalho remoto para garantir aprendizagem e cumprir carga horária para alunos do 5º ano em Rio Branco

Com o decreto de calamidade pública e a suspensão das aulas, em março de 2020, a Prefeitura de Rio Branco disponibilizou aos 25 mil alunos da rede pública municipal, o Portal da Escola, com atividades educativas para educação infantil, anos iniciais do ensino fundamental e Educação de Jovens e Adultos.

Para minimizar os efeitos da pandemia, 10.249 crianças estão recebendo kits de alimentação escolar. Estes alunos estão cadastrados no Bolsa Família e representam 43% das matrículas da rede municipal de ensino.

Recente resolução do Conselho Estadual de Educação, determina a necessidade do cumprimento de 40% da carga horária exigida por lei, com trabalho remoto para os alunos. Assim, considerando que os alunos do 5º ano dos anos iniciais do Ensino fundamental, estão em transição de etapa e de rede, é preciso cumprir essa carga horária para habilitá-los ao ingresso na rede estadual em tempo hábil.

Atenta às necessidades pedagógicas específicas destes alunos, a Secretaria Municipal de Educação – SEME, reuniu gestores escolares e coordenadores pedagógicos, na terça-feira, 22, no auditório da Secretaria Estadual de Educação, para debater uma proposta de plano de ação para o desenvolvimento do trabalho remoto com atividades planejadas para serem desenvolvidas junto aos 1.800 alunos matriculados nas turmas de 5º ano da rede municipal.

“Nosso primeiro trabalho é realizar o mapeamento dos alunos que possuem acesso à internet e aqueles que não possuem, para que tenhamos noção exata das necessidades destas crianças”, explicou Vômea Araújo, Secretária Municipal de Educação.

Com base neste mapeamento, os professores farão a criação de grupos de WhatsApp para envio diário de atividades aos alunos, assim como acompanhamento periódico da evolução no aprendizado. Para as crianças que não tenham acesso à internet, a SEME fará a impressão das atividades propostas para que todos os alunos tenham assegurado seu direito de aprendizagem.

“Além de toda esta prática com o uso da tecnologia, os professores estarão preparados para acompanhamento presencial e dentro dos protocolos de segurança epidemiológica, quando for constatada alguma necessidade pontual de algum aluno”, disse Vômea.

Esta nova etapa de trabalho pedagógico com alunos do 5º ano terá início de 05 de outubro de 2020. (Texto cedido)

Assuntos desta notícia