Júri: MPAC consegue condenação de ré acusada de matar adolescente de 15 anos

Após denúncia do Ministério Público do Estado do Acre (MPAC), com atuação do promotor de Justiça Carlos Pescador, o Tribunal do Júri condenou, no último dia 22, Lorayne de Souza a 13 anos e 7 meses de reclusão em regime inicialmente fechado pela morte da adolescente Ana Beatriz Lisboa do Nascimento.

O crime ocorreu no dia 14 de julho de 2017, no bairro Mocinha Magalhães.

De acordo com a denúncia, assinada pelo promotor de Justiça Rodrigo Curti, Lorayne e uma adolescente de 17 anos possuíam vínculos com uma organização criminosa e tomaram conhecimento de que a vítima estaria namorando o integrante de uma facção rival.

Em razão disso, Lorayne e sua comparsa adolescente armaram-se com facas, foram até o local do crime e, após perseguirem e alcançarem a vítima, atingiram-na com múltiplos golpes de faca. A vítima não resistiu aos graves ferimentos e veio à óbito no local.

Após a denúncia do MPAC, o Conselho de Sentença do Tribunal do Júri condenou Lorayne de Souza pelo crime de homicídio qualificado pelo motivo torpe, meio cruel e recurso que dificultou a defesa da vítima, em concurso de pessoas, além do crime de corrupção de menor. (Agência de Notícias MP/AC)

Assuntos desta notícia