“Não tenho vaidade, sou do povo”, diz juiz Giordane após ser afastado das eleições 2020

Em sua defesa, o juiz Giordane Dourado, afastado da 9ª Zona Eleitoral a pedido do Ministério Público do Acre, fala de sua trajetória de pessoa humilde, que estudou a vida inteira em escola pública e nunca fez cursinho, mas se formou na Ufac e foi aprovado no concurso de magistrado sem depender de grupo político.

“Sou do povo, interajo com o povo e não cultuo qualquer vaidade relacionada ao meu cargo, o qual, aliás, ocupo para servir da melhor forma possível à sociedade. Jamais tive meu nome envolvido em qualquer acusação de ilícitos ou em escândalos de qualquer natureza”, disse Dourado.

O Ministério Público disse que o juiz é casado com uma assessora do candidato a prefeito de Rio Branco, Roberto Duarte, e isso põe suspeitas sobre a atuação dele como magistrado eleitoral. O TRE afastou Dourado. (Ac24horas)

Assuntos desta notícia