Centro de atendimento ao Autista Mundo Azul retoma atividades adotando cuidados contra a pandemia de Covid 19

Implantado pela Prefeitura de Rio Branco em outubro de 2019, o Centro de Atendimento ao Autista Mundo Azul completou um ano de funcionamento superando a meta inicial de números de beneficiados e, após a suspensão das atividades devido à pandemia de Covid 19, todos os cuidados sanitários e medidas de prevenção foram adotadas para que as crianças pudessem retornar a seus tratamentos.

Espaço é especializado em atender crianças de 2 a 12 anos em vários tipos de especialidades (Foto: Ascom PMRB)

O espaço, instalado na parte de trás da Policlínica Barral y Barral, no bairro Tangará, é especializado em atender crianças de 2 a 12 anos com serviços psicológicos, de fonoaudiologia, fisioterapia, terapia ocupacional, enfermagem, assistência social, além de atendimento desde o acolhimento, individual e em grupo.

A coordenadora geral do Centro Mundo Azul, Rucilene Felix, explicou que as atividades são iniciadas com o cadastro e a solicitação para o Cartão de Identificação da Pessoa Autista, em seguida é realizada a entrevista social e a aplicação da Escala de Coelho Savassi que mostra a vulnerabilidade de saúde de cada família.

“Realizamos um mutirão onde cada profissional da equipe assistencial e do administrativo, devidamente treinados, avaliou cada documento e os instrumentos de seleção inicial para a chamada das crianças que seriam posteriormente atendidas. Iniciamos nossa avaliação com 26 crianças, a ideia era chamá-las para atendimento, conforme os instrumentos de seleção apontasse as crianças com maior vulnerabilidade social e de saúde”, disse.

Com a pandemia os atendimentos presenciais e as terapias foram suspensos sendo mantidos apenas com cadastros e informações. No mês de, abril, de acordo com a coordenadora as crianças já em processo de avaliação voltaram a ser atendidas por meio de teleatendimento por meio do qual foram realizadas orientações e atividades que o motorista da unidade levava na residência de cada uma criança.

“Em setembro reiniciamos os trabalhos na forma presencial, porém as crianças, pelo fato de não estarem na escola e nem realizando nenhuma atividade regrediram muito em seu quadro inicial de avaliação e tivemos que reiniciar essas avaliações. Em 15 dias foram 192 atendimentos, sendo que cada criança tem dois encontros durante a semana e em cada encontro são duas terapias. Neste momento estão passando pela avaliação onde cada profissional observa os comportamentos inadequados, as funções executivas e as habilidades de cada criança em diversos aspectos.”, detalhou.

Rucilene Felix disse também que todas as crianças passarão por esta avaliação para as profissionais possam elaborar o plano terapêutico singular de cada criança. “O cuidado de crianças com Espectro Autista requer planejamento e conhecimento aprofundado o que nossa equipe vem buscando através das qualificações ofertadas. Temos sempre em mente a necessidade de oferecer qualidade no atendimento”, concluiu.

A Organização Mundial de Saúde estima que existem 70 milhões de pessoas com autismo no mundo, 2 milhões somente no Brasil. No Acre são aproximadamente 11 mil, sendo registrado em Rio Branco cerca de 5 mil casos. (Ascom PMRB)

Assuntos desta notícia