RBTrans moderniza coordenadoria de acessibilidade e mobilidade

A Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito – RBTrans, realizou a troca de computadores da Coordenadoria de Acessibilidade e Mobilidade – CAMOB, com o objetivo de modernizar e dar mais celeridade e qualidade aos trabalhos realizados pelo setor. Ao todo foram trocadas 05 máquinas, com planejamento de se estender aos demais setores da autarquia.

modernização melhorou a produtividade dos serviços prestados pela coordenadoria (Foto: Ascom RBTrans)

Os equipamentos são destinados a atender os diversos trabalhos desenvolvidos pelos engenheiros e arquitetos da Camob que assessoram a interação da superintendência com as demais diretorias do órgão no tocante a elaborar, desenvolver, coordenar e acompanhar projetos, estudos e soluções que visem a circulação democrática de veículos e pedestres no trânsito, fortalecendo as políticas de mobilidade e acessibilidade.

A superintendente da RBTrans, Sawana Carvalho explica que a modernização é em decorrência da necessidade de intensificar o ganho de qualidade e eficiência na elaboração dos relatórios, projetos e pareceres.

“Com isso trouxemos mais celeridade e qualidade nos serviços da Camob. Os novos computadores são mais modernos e irão auxiliar, na elaboração e impressão dos estudos técnicos de planejamento e projetos para expansão e melhorias da rede viária, bem como a elaboração de estudos técnicos de planejamento e projetos para a melhoria da mobilidade do sistema de transporte coletivo e também individual”, relatou Sawana.

Para o arquiteto Sérgio Neves, coordenador da Camob a modernização melhorou bastante a produtividade dos serviços prestados pela coordenadoria, pois diminuiu o tempo de resposta para pedidos de lombadas, de faixa de travessia de pedestres e de alteração de sentido das vias com a utilização dos dois monitores e dos equipamentos de alta performance.

“A modernização possibilitou a instalação de programas de engenharia e arquitetura que as outras maquinas não suportavam, das quais eram essenciais para desenvolvimento do Setor, bem como na melhoria e eficiência para criação dos relatórios, nas análises de projetos, principalmente na elaboração dos Programas de Readequação Viária – REVIS”, destacou Sérgio. (Jannice Dantas / Assessoria de Comunicação da RBTrans)

Assuntos desta notícia