Sob nova direção, Depasa intensifica ações para solucionar problemas no abastecimento da capital

Em atendimento à solicitação do governador Gladson Cameli, a nova presidente do Depasa, Waleska Dessotti, juntamente com os engenheiros Ítalo Lopes, diretor de Obras, e Alan Ferraz, diretor de Operações, esforçaram-se para garantir o abastecimento de água tratada em Rio Branco. O empenho concentrado já começou a apresentar bons resultados.

Na parte alta da cidade, a instalação de nova bomba no reservatório Placas foi concluída com êxito. No local, foi instalado um conjunto de motor-bomba para trabalhar simultaneamente com o que já existia.

Além dos reparos necessários, agora o sistema nas Placas funciona com duas bombas e uma bomba reserva. A intervenção permitirá aumentar a eficiência e melhorar a distribuição para a Vila Custódio Freire, Jorge Lavocat, Tancredo Neves e adjacências. Nesta segunda-feira, o abastecimento para a região começa a se normalizar, devendo ficar completamente estabilizado no prazo de uma semana.

Na estação de captação da ETA II, outro conjunto de motor-bomba também recebe reparos. O equipamento deve ser reinstalado nesta terça-feira, 1, quando será possível recuperar a vazão para operar com 1.600 litros por segundo, produção necessária para suprir a necessidade de consumo dos moradores da capital. “Trabalharemos duro até resolvermos os problemas de abastecimento e esgoto”, destacou Waleska.

Equipe afinada

Outro cuidado neste novo momento é com o trabalho em sintonia. Para Ítalo Lopes, as diretorias precisam atuar em conjunto para dinamizar as tomadas de decisão e solucionar os problemas: “Há um conjunto de esforços para garantir que a operação atenda a necessidade da população”.

Na última sexta-feira, 27, Waleska Dessotti e os novos diretores cumpriram extensa agenda. O trabalho começou com visita técnica à unidade central do Depasa em Rio Branco, reservatório Placas e estação de captação.  Nos próximos dias, a agenda continua com visita às demais unidades do Depasa na capital.

Lagoa e subestação

Ainda para continuar garantindo o pleno funcionamento do sistema de abastecimento de água de Rio Branco, o governo do Acre dá continuidade à execução do plano emergencial para solucionar problemas decorrentes de erosões na estação de captação de Rio Branco.

Após a ocorrência do deslizamento de terra na área da captação da estação de tratamento de água (ETA) II, que comprometeu a lagoa de estabilização e a casa de força que abriga os geradores das bombas, foi realizada uma força-tarefa para uma contratação emergencial, pois o fato colocou em risco o funcionamento do sistema de abastecimento de água da capital.

Na semana passada foi dada a ordem serviço para execução da  reconstrução da subestação trifásica que atende as instalações da captação de água bruta da ETA II.  A obra será realizada pela Secretaria de Infraestrutura (Seinfra) em ação conjunta com o Departamento de Estradas de Rodagem do Acre (Deracre). O valor contratado é de mais de R$ 3 milhões, com prazo de execução de quatro meses. O empreendimento deverá ocorrer paralelamente à execução de uma obra de contenção do solo, que deve ser contratada em dezembro, garantindo a segurança e funcionalidade da captação da ETA II.  (Agência Acre)

Assuntos desta notícia