Acre recebe 5,5 mil doses da vacina de Oxford; profissionais da Saúde vão ser vacinados com o imunizante

O Acre recebeu 5.500 doses da vacina contra a Covid-19, desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a AstraZeneca, no início da tarde deste domingo (24). O lote chegou ao Aeroporto Plácido de Castro, na capital acreana, Rio Branco, às 11h54.

O governo do Acre informou que vai usar toda a vacina para aplicação em trabalhadores da Saúde. Essa quantidade representa cerca de 27% desse público-alvo. A previsão é que o imunizante comece a ser aplicado na segunda-feira (25). Sobre a divisão das vacinas em uma ou duas doses, o governo informou que ainda vai avaliar como vai ser feito.

O governador do Acre, Gladson Cameli, disse que está fazendo de tudo para vacinar a população o mais rápido possível, mas pediu a colaboração da população. O gestor falou ainda que as doses vão ser divididas proporcionalmente para todos os municípios acreanos.

“A vacina previne em várias situações, mas as pessoas têm que colaborar. São mais de 5 mil doses e com a previsão para os próximos dias de chegar mais doses de vacina. Será para todos os municípios, vamos seguir a regra do Ministério da Saúde. Estou na luta para conseguir mais doses. Estou indo a São Paulo para tentar comprar 1 milhão de doses para que a gente não fique mais nessa dúvida.”

A vacina chegou ao Brasil na tarde dessa sexta (22) em São Paulo e foi levado para a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), no Rio de Janeiro, onde passou por rotulagem e inspeção, antes da distribuição aos demais estados.

O secretário de Saúde do Acre, Alyson Bestene, disse que o estado quer garantir a imunização de 100% dos profissionais de saúde do Acre.

“Queremos garantir a imunização desses profissionais de forma completa, tendo em vista que tanto a de Oxford quanto a Coronavac são necessárias duas doses e vamos garantir que as duas doses sejam aplicadas. A gente vai distribuir a primeira e logo após a segunda”, explicou.

Desvio de vacinas

Cameli disse que n o Acre os órgãos estão cientes e em alerta para que não haja desvio das vacinas.

“A fiscalização, a transparência, a presença dos órgãos de controle, não abro mão, não vou tolerar essa situação. Sei que todos querem. Uma vacina tem uma importância imensa e peço que as pessoas tenham paciência, vai chegar sua vez. O governo está trabalhando com tudo o que pode para o quanto antes, a gente conseguir imunizar todas as famílias acreanas do nosso estado”, garantiu.

Planejamento de imunização

 

  • CoronaVac – previsão para vacinar pessoas de 20 a 59 anos. Acre deve adquirir 700 mil doses e imunizar 350 mil pessoas;
  • Fiocruz/Oxford – vacinar grupos prioritários com a aquisição de 500 mil doses. Cerca de 230 mil pessoas devem ser imunizadas.

O Acre disponibiliza mais de R$ 254 milhões do orçamento anual para a compra da vacina contra a Covid-19.

Grupos prioritários em todo estado

 

De acordo com o plano de vacinação apresentado pelo governo, no Acre, 230.722 pessoas fazem parte do grupo prioritário para recebimento das doses. Entre os grupos estão:

  • trabalhadores de saúde – 6.343
  • pessoas de 80 anos ou mais – 9.216
  • pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas – 244
  • pessoas de 75 a 79 anos – 8.499
  • pessoas de 70 a 74 anos – 12.405
  • pessoas de 65 a 69 anos – 17.635
  • pessoas de 60 a 64 anos – 23.392
  • população indígena em terras indígenas – 12.222
  • comorbidades – 48.793
  • forças de segurança e salvamento – 5.666
  • trabalhadores da educação – 4.912
  • pessoas com deficiência permanente severa – 31.468
  • povos e comunidades tradicionais ribeirinhas – 20.583
  • caminhoneiros – 8.174
  • trabalhadores do transporte coletivo – 1.991
  • trabalhadores do transporte aéreo – 222
  • trabalhadores portuários – 376
  • população privada de liberdade – 7.914
  • funcionários do sistema penitenciário – 146

(G1/AC)

Assuntos desta notícia