Agências do Banco do Brasil no Acre paralisaram atividades nesta sexta-feira em protesto ao projeto do Governo Federal

Clientes do Banco do Brasil se depararam com as agências fechadas no Acre, nesta sexta-feira, 29. De acordo com o Sindicato dos Bancários do Acre (SEEB-AC), a paralisação das atividades visa protestar contra o plano de reestruturação e o desmonte que o Governo Federal impôs ao Banco do Brasil.

Além das agências, postos de atendimento, escritórios e outras unidades do referido banco também pararam hoje.

Agência da Avenida Ceará, em Rio Branco, está no plano para passar por mudança ou fechamento (Foto: A GAZETA)

O SEEB-AC publicou no site oficial que foram realizados atos nas agências 0071-X, em Rio Branco, e 8124-8, em Cruzeiro do Sul. “No Brasil inteiro, várias agências do Banco do Brasil estão sendo alvo de um projeto de reestruturação que propõe o fechamento de centenas de agências, mudança de postos de serviços, perca de funções, demissões e sucateamento do serviço bancário”, diz parte do texto.

No dia 26, o presidente do sindicato, Eudo Raffael Lima da Silva, anunciou que o Branco do Brasil S/A entraria em paralisação a partir de meia-noite até as 23h59 desta sexta-feira, 29, conforme acordado em assembleia realizada no dia 25.

Pelo menos quatro agências do Banco do Brasil devem ser fechadas e outras duas transformadas em postos de atendimentos no Acre, segundo o SEEB-AC.

Agências que vão passar por mudanças e fechamento: Agência da Avenida Ceará, em Rio Branco; da Catedral, em Cruzeiro do Sul; Assis Brasil e Bujari vão ser fechadas. A agência de Mâncio Lima deixará de ser agência e se tornará posto de atendimento, assim como a de Feijó. (Da Redação A GAZETA)

Assuntos desta notícia