ALEAC: Comissão Especial de Enfrentamento à Pandemia ouve diretor da Políclinica

“Como gestor, tenho a obrigação de zelar pela saúde dos profissionais”, destacou Cel. Wagner de Araújo

A Comissão Especial de Acompanhamento das Ações de Enfrentamento à Pandemia de Covid-19 no Estado do Acre ouviu, na manhã desta quinta-feira (25), o diretor da Policlínica da Polícia Militar (PM-AC), Cel. Wagner Estanislau de Araújo.

O diretor da Policlínica foi convocado para participar da reunião da Comissão para explicar o caso da estagiária de psicologia que tomou a primeira dose de vacina contra a Covid-19 e que virou notícia em todos os meios de comunicação do Acre.

Perguntado pelo deputado estadual Edvaldo Magalhães quem autorizou a vacinação de estagiários, o coronel Wagner informou que encaminhou a lista das pessoas que seriam vacinadas para as secretarias municipal e estadual de saúde. “Mandamos a relação para as secretarias e o técnico da secretaria municipal de saúde quem aplicou todas as doses na Policlínica. Seguimos o que preconiza o manual do Ministério da Saúde, que destaca que todos aqueles que compõem a cadeia de profissionais que atuam na unidade, têm o direito de receber a vacinação. Como gestor, tenho a obrigação de zelar pela saúde dos profisisonais”, garantiu.

Após a participação do diretor da Policlínica, os deputados estaduais Edvaldo Magalhães e Daniel Zen apresentaram alguns requerimentos e serão apreciados pelos membros da Comissão, a citar: 1) Convocação da participação do Secretário Municipal de Saúde de Rio Branco; 2) Solicitar à Policlínica que encaminhe a cópia da lista dos servidores e estagiários que receberam a primeira dose da vacina; 3) Requerer da Policlínica, de forma detalhada, a carga horária/escala individual de cada estagiário.

“A sociedade espera uma resposta nossa, como parlamentar, e, em especial, desta Comissão, que foi criada para acompanhar, fiscalizar e legislar para que as ações de enfrentamento à pandemia, incluindo a vacinação, sejam mais transparentes. Seguiremos incansáveis e faremos o que for necessário para esclarecer todas as situações”, destacou o presidente da Comissão, Roberto Duarte. (Assessoria)

Assuntos desta notícia