Pular para o conteúdo

No aniversário de 59 anos do Estado, Gladson homenageia vítimas do Covid e pede que acreanos não desanimem

A manhã desta terça-feira, 15, foi marcada pelo início das celebrações dos 59 anos em que o Território do Acre foi elevado à condição de Estado, com uma cerimônia na Praça da Gameleira, junto à troca e hasteamento da nova bandeira, neste que é um dos maiores cartões postais do estado.

Acompanhado de diversas autoridades e seguindo os protocolos sanitários vigentes, o governador Gladson Cameli fez questão de iniciar a celebração com uma homenagem aos acreanos vítimas da pandemia de Covid-19. Balões foram soltos ao vento em homenagem também aos sobreviventes da doença.

Ciente da crise econômica e social gerada principalmente pela pandemia em todo o mundo, o governador fez questão de ressaltar que o Acre tem, sim, muito a comemorar. Ele destacou o investimento milionário no sistema de saúde estadual, reforma de escolas, o avanço do programa de recuperação de ramais, a reorganização da máquina pública administrativa e tantas outras vitórias que devem dar esperança aos acreanos, junto ao desafio de seguir pela geração de emprego e renda no estado.

“Tudo que podemos fazer perante a lei, estou autorizando, pagando tudo em dia, fazendo obras, iniciando muitas outras e vamos vacinar todo mundo para virar essa página de uma vez por todas. Nosso objetivo é aquecer a economia e dar oportunidade para quem precisa, com geração de emprego, realização de concurso público assim que a lei permitir e de imediato investir na infraestrutura. Somos um povo unido, que lutou para ser brasileiro e depois se esforçou para ser um estado da Federação. Peço a todos que não desanimem, pois estou convicto de que estamos fazendo uma nova história”, destacou  o governador.

Foi a lei 4.070, de 1962, que elevou o Acre à condição de Estado Brasileiro, antes Território Federal. Mas o processo não foi nada simples. Durou anos, muitas barreiras a serem superadas, conflitos e elevou o nome de gente que lutou por tal momento, como Guiomard dos Santos, autor da lei, e José Augusto, primeiro governador eleito diretamente pelo povo do Acre e deposto pela ditadura.

Presenças ilustres e homenagem

Entre as autoridades presentes na comemoração estavam o neto de Guiomard dos Santos, Lauro dos Santos; deputado federal Alan Rick; presidente da Assembleia Legislativa do Acre, deputado Nicolau Júnior; vereador N Lima; presidente do Tribunal de Justiça do Acre, desembargadora Waldirene Cordeiro; além dos ex-governadores Romildo Magalhães e Iolanda Fleming. Uma homenagem ao ex-governador Orleir Cameli, tio do governador e falecido em 2013, também foi realizada.