Pular para o conteúdo
Educação

Sem acordo com prefeitura, servidores da educação fazem paralisação de advertência

Sindicato aguarda parecer jurídico sobre reposição de perdas inflacionárias e não descarta greve nas escolas

Em assembleia geral realizada nesta terça-feira, 27, os servidores da Educação municipal decidiram por realizar uma paralisação de advertência até a próxima semana.

De acordo com a presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Educação (Sinteac), Rosana Nascimento, na próxima segunda-feira, 2, a Procuradoria Jurídica do Município (Projur) apresentará o parecer jurídico sobre a reposição das perdas inflacionárias. Caso o pleito da categoria não seja atendido, não está descartada a hipótese de uma greve por tempo indeterminado nas escolas municipais.

O sindicato alega que os trabalhadores em educação reivindicam a correção das perdas inflacionárias, garantia do pagamento da insalubridade dos funcionários de escola, correção do PCCR e revisão das tabelas de progressão funcional, e que, até então, não há avanços concretos nas negociações com a Prefeitura de Rio Branco.