Pular para o conteúdo
é crime!

Operação conjunta visa combater queimadas urbanas em Rio Branco

Começou nesta sexta-feira, 20, em Rio Branco, uma operação conjunta de órgãos municipais com o objetivo de combater as queimadas urbanas na capital.

A operação começa nesta sexta, mas não tem nada para terminar. Já no início da mobilização, as equipes se deslocaram até a região do Projeto Catar, para medir uma área que foi incendiada ainda nesta sexta, e avaliar os prejuízos.

“O foco é coibir queimadas urbanas, os alvos são todos que estiverem praticando esse crime ambiental. A equipe inicia a operação já se deslocando para o projeto Catar, onde houve um incêndio hoje de manhã e eles vão fazer a medição da área e avaliar o estrago. A operação começa agora, mas continua, e o foco é responsabilizar pessoas que insistem neste tipo de prática, e contribuir com a diminuição da quantidade de poluentes, morte de animais, vegetação, e a saúde humana”, destacou o major Cláudio Falcão, coordenador Municipal da Defesa Civil.

Nas últimas semanas, os riobranquenses têm sofrido com o alto teor de fumaça que prejudica a qualidade do ar e ocasiona diversos problemas, inclusive à saúde. Em reportagem publicada pelo site A Gazeta do Acre noticiamos que um caso de leishmaniose tegumentar foi identificado no bairro Universitário, na capital acreana, fato que é associado ao desequilíbrio ambiental causado pelo avanço das queimadas, pois a doença é nativa da zona rural e casos em zona urbana são considerados exceção.

A operação é uma ação conjunta da Defesa Civil Municipal e das Secretarias Municipais de Meio Ambiente (Semeia), de Educação (Seme), Corpo de Bombeiros, Pelotão Florestal, Instituto de Meio Ambiente do Acre e Ministério Público do Estado.