Pular para o conteúdo
pandemia

Pelo segundo ano seguido, governo decide não realizar desfile de 7 de setembro

Cancelamento visa evitar a proliferação do coronavírus, considerando também que a variante Delta pode já estar em circulação no Acre

Embora os casos de Covid-19 estejam em queda no Acre, o governador do Estado, Gladson Cameli, decidiu cancelar pelo segundo ano seguido o tradicional desfile cívico de 7 de setembro, Dia da Independência.

O Acre é um dos Estados que mais vacinou a população, proporcionalmente, com a primeira dose de vacinas contra Covid-19, mas de acordo com Cameli, promover uma comemoração desta magnitude, seria colocar em risco o trabalho realizado pelas equipes de Saúde, diante da pandemia que ainda não acabou.

“Eu estava me planejando para fazer o desfile de 7 de Setembro e já mandei suspender para não colocar em risco todo um trabalho feito pela equipe de governo”, declarou o governador.

Outro fator que é considerado pelas autoridades é a possível presença da variante Delta, uma mutação da Covid-19 que tem se tornado predominante no mundo e é apontada como mais transmissível que a versão clássica do Coronavírus. Na última segunda-feira, 23, o Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen) do Acre informou que são 15 as amostras ‘sugestivas’ da variante Delta no Estado que serão encaminhadas ao Instituto Evandro Chagas, em Belém/PA para sequenciamento genético.

Vacinação no Acre

Até o momento, foram aplicadas no Acre 620.392 doses de vacinas, sendo 438.537 primeiras doses e 181.855 segundas doses ou vacina de dose única, conforme dados do Ministério da Saúde.

Desde o início de Agosto, todos os 22 municípios acreanos já estão imunizando pessoas a partir de 12 anos. Na capital, já são 294.513 doses aplicadas, e Cruzeiro do Sul figura como a segunda cidade que mais aplicou vacinas, totalizando 79.411.