Pular para o conteúdo
O QUE ELES DISSERAM

Números da pesquisa TV Gazeta para as eleições 2022 repercute entre os candidatos

Gladson Cameli, que seria reeleito governador, recebe resultado com humildade; Jorge Viana, primeiro para o Senado, ainda não se decidiu

Após a divulgação da pesquisa de intenção de votos paras as eleições estaduais de 2022, realizada pela RealTime BigData, encomendada pela TV Gazeta, nesta terça-feira (10), alguns dos possíveis candidatos, mencionados pelos 600 eleitores acreanos ouvidos nas entrevistas, manifestaram estarem satisfeitos com os resultados.

Para governador, se as eleições fossem hoje, Gladson Cameli (Progressistas) seria reeleito com 62% da preferência do eleitor. A porta voz do governo, jornalista Mirla Miranda disse ao site A Gazeta do Acre, que o governador recebe os números com humildade.

“O governador é muito consciente. Ele sabe que eleição é no dia. É no mês da eleição, no período da eleição. Então, ele está dando tudo de si, junto com sua equipe, para fazer as coisas diferentes, mesmo diante do cenário pandêmico, no qual já exerceu um trabalho diferenciado a nível Brasil quanto ao cenário de gestão das contas públicas. , destacou.

Mirla Miranda pontuou que a população é atenta à atuação de Cameli. “A população percebe esses dados, percebe que o governador é 100% ativo, não perde tempo e, diante disso, ele tem a consciência de quem é no cenário político acreano, mas também é muito humilde para reconhecer que eleição é no momento da eleição. Ele fica muito feliz. Uma vez, ele disse: ‘sei que grande parte da população está do meu lado, quer que o Acre avance, então com essas pessoas, e também com as que não querem, que eu quero governar’. Ele não tem problema com quem não gosta dele. Pelo contrário. É isso que faz dele esse cara que tem sempre um número elevado nas pesquisas”, avaliou.

Primeiro colocado para o Senado, Jorge Viana reafirma que ainda não se decidiu

De acordo com a pesquisa, o ex-governador e ex-senador Jorge Viana (PT) seria eleito para a única vaga ao Senado da República em disputa, nas próximas eleições. Ele aparece em primeiro lugar, com 21% das intenções de votos.

Ao site A Gazeta do Acre, Jorge Viana declarou que ainda não definiu se é candidato a senador ou a governador nas próximas eleições. Na pesquisa, que também avaliou o melhor governador do Acre dos últimos 30 anos, ele aparece em primeiro lugar com 39% das respostas.

“Primeiro, eu quero agradecer às manifestações que a pesquisa traz, independentemente de ser ao Governo ou ao Senado. De fato, não tem definição ainda, mas eu estou sendo estimulado a ser candidato. As pessoas estão pedindo. Onde eu vou, conversando sobre a política as pessoas me dizem que gostariam que eu fosse candidato. Uma parte ao governo, outra parte ao Senado. Essa lembrança trazida pela pesquisa é muito gratificante. É muito gratificante estar sendo lembrado por um trabalho que a gente fez. Como no futebol, a temporada ainda vai demorar para acabar, mas há um desejo manifestado pelas pessoas de que eu vá para a final, mas ainda tem muito jogo pela frente.”, ponderou.

Sem descartar que é candidato majoritário em 2022, Jorge Viana disse que será uma candidatura “na luta por dias melhores” e “não contra um ou outro, mas a favor de nos levar para um momento de prosperidade”.

“Estamos em um momento lamentável de crise sanitária provocada pela pandemia, de crise social e de crise econômica. Não tem empregos, não tem obras, não tem plano e com o aumento dos preços das coisas essenciais, como combustível, o gás, o arroz, o óleo, tem muitas famílias pedindo comida nas esquinas, nos supermercados. Estamos vivendo uma tragédia social e nessa situação crítica as pessoas estão lembrando do meu nome porque lá atrás nós pegamos um estado numa situação crítica e com planejamento e trabalho trouxemos acolhida para as famílias, geramos emprego e melhores condições de vida.”, lembrou.

Com discurso de união pelo Acre, Jorge Viana reiterou que ainda tem tempo para se decidir. “Ainda estamos a 13 meses das eleições e estamos bem, mas só vou decidir depois de andar o estado todo várias vezes e ouvir opiniões. Se é para o Governo ou para o Senado será uma decisão com tranquilidade e serenidade respeitando os outros. Mas o que eu tenho é a esperança de nos unirmos por um Acre cada vez melhor para todos. Não tenho problema de disputar, seja Governo, seja Senado. Quando assumi, tanto num cargo, quanto no outro, honrei os mandatos e ser lembrado novamente é uma honra.”, concluiu.

Alan Rick, em segundo para o Senado, e Jenilson Leite, em terceiro para o governo, se dizem satisfeitos

O deputado federal Alan Rick (Dem), na segunda posição na estimulada para o Senado, com 12% da preferência do eleitor, disse: “fico muito honrado em ter meu nome novamente reconhecido pela população na disputa para o Senado. É sinal que nosso trabalho tem surtido efeito na vida das pessoas e, portanto, aumenta nossa responsabilidade em trabalhar ainda mais pelo povo Acre e pelo Brasil.”, pontuou.

Para o deputado estadual Jenilson Leite (PSB), que já declarou ser pré-candidato ao governo em 2022, aparecer em terceiro lugar, mesmo com 3% da preferência dos  entrevistados, é motivo de satisfação.

“Na vida, é dessa maneira. Não se pode construir algo imenso, grande de uma hora para outra. As coisas que se consolidam são construídas passo a passo, e eu fico contente. Estou muito satisfeito. Como deputado estadual, o nosso perfil está na vitrine do Legislativo acreano, a nossa maneira de agir e de trabalhar vem ao longo desses dois mandatos, tendo aprovação da população, e as pessoas já começam a nos colocar como possível governo do Estado. A pesquisa tem suas características, tem uma série de elementos que é preciso aprofundar. Eu apareço com 3% da intenção de voto para governador, e esse é um número que ainda vou refletir sobre ele, fazer minha análise política, mas, em primeiro momento, eu estou satisfeito por sinalizar com aceitação da população ao nosso nome para governador.”, comemorou.

O senador Sérgio Petecão (PSD), em segundo lugar na estimulada para governador, com 13% das intenções de voto, foi contatado pela reportagem, mas até o fechamento desta não havia dado retorno.

Leia mais: Gladson lidera disputa ao governo em 2022, com 62%; Jorge Viana é o preferido para o Senado