Pular para o conteúdo
Combate à pandemia

‘Unidos pela Vacina’ e Claro doarão celulares com internet gratuita aos municípios acreanos

No Acre, movimento Unidos pela Vacina é coordenado pela Energisa (Foto: Divulgação/Energisa)

O movimento ‘Unidos pela Vacina’ comemora mais uma conquista para reforço no combate à pandemia de Covid-19 no Acre. Graças a uma parceria com a empresa de telefonia Claro, 17 municípios acreanos receberão aparelhos celulares com acesso gratuito à internet. Com o reforço, os municípios poderão atualizar a base de dados do Ministério da Saúde (MS), garantindo mais agilidade e transparência nos indicadores.

No Acre, o movimento Unidos pela Vacina é coordenado pela Energisa e conta com apoio do setor empresarial, por meio da Federação das Indústrias do Estado do Acre (FIEAC), Federação do Comércio do Estado do Acre (Fecomércio) e Associação Comercial, Industrial, de Serviço e Agrícola do Acre (ACISA).



A doação dos aparelhos ainda está em fase de conclusão, mas a expectativa é de que se concretize o mais breve possível. De acordo com Pedro Melo, os smartphones terão acesso gratuito à internet pelo período de seis meses.

“Estamos apenas em uma fase burocrática, mas a doação é certa. Serão 17 municípios contemplados e, para cada um deles, a Claro irá doar um smartphone com acesso gratuito à internet pelo período de seis meses. Cada município tem um coordenador, e essas pessoas ficarão responsáveis pelos aparelhos e atualização dos dados de vacinação”, destaca Pedro Melo, coordenador de Eficiência Energética da Energisa Acre.

Movimento Unidos pela Vacina já fez doações a todos os municípios acreanos (Foto: Divulgação/Energisa)

Reforço em todos os municípios

Desde o início das ações, o grupo já fez doações a todos os municípios acreanos. Foram 80 equipamentos ao todo, sendo 13 câmaras frias, 24 freezers, 30 geladeiras e 13 notebooks para envio de informações ao Ministério da Saúde, que também era uma dificuldades nos municípios, especialmente os mais distantes da Capital.

“Nós identificamos as necessidades dos municípios, também conversamos com a Sesacre, fizemos o cruzamento de informações e, com base nisso, adquirimos os equipamentos, fizemos as doações e entregamos para todos os municípios. [A falta de] equipamentos de refrigeração para armazenar as vacinas com qualidade, era a principal dificuldade, pois haviam municípios que não podiam receber vacinas por não terem onde armazenar adequadamente, outro ponto era a dificuldade de alguns municípios passarem dados para o Ministério da Saúde, o que foi resolvido com as doações”, explica Melo.

O diretor-presidente da Energisa Acre, José Adriano Silva, destaca a importância da contribuição e da união da classe empresarial para garantir a aceleração do processo de vacinação da população acreana.

“Quando assumimos o projeto ‘Unidos pela Vacina’, sabíamos o tamanho do desafio. Nosso papel é apoiar o projeto em conjunto com o setor empresarial, representado pelas federações, e contribuir para acelerar o processo de vacinação da sociedade acreana. E estamos contentes de poder ajudar no avanço da imunização através dos equipamentos que estão ajudando no armazenamento e conservação das vacinas nos municípios, e na melhoria das informações ao Ministério da Saúde”, avaliou o diretor-presidente da Energisa Acre, José Adriano Mendes Silva.

error: Conteúdo protegido!!!