Pular para o conteúdo
Críticas

Daniel Zen denuncia falta de condições seguras para a retomada das aulas presenciais

Parlamentar citou diversas reivindicações nas escolas, entre elas adequação físico-sanitárias e carência de servidores de apoio

O deputado Daniel Zen (PT/AC) alertou, em sessão da Assembleia Legislativa do Acre (Aleac), sobre a “falta de organização” do Governo do Acre para a volta das aulas presenciais da rede pública estadual, anunciada pela Secretaria de Educação, Cultura e Esportes do Acre (SEE) para recomeçar a partir do próximo dia 4 de outubro, de forma gradual e híbrida.

Segundo o parlamentar, a possibilidade do retorno das aulas presenciais tem sido uma grande preocupação das escolas públicas, que, afirma Zen, estão desassistidas pelo governo e com suas equipes desmotivadas.

“Fiquei feliz com o retorno às aulas presenciais anunciado pelo governo estadual. É tudo que todos nós queremos. Mas, me preocupa muito saber que, como sempre escuto nas minhas visitas às escolas, existem inúmeras pendências para o retorno das aulas presencias”.

O parlamentar cita inúmeras reivindicações das escolas, entre elas: adequação físico-sanitárias; carência de servidores de apoio; servidores da Educação Especial acumulando função de assistente (nível médio) e de mediadores (exclusiva para professores) com quantidade de alunos especiais superior ao recomendado; incorreção na proposta de alternância de turmas; Lei da Internet ainda não-operacionalizada e equívoco na re-centralização de despesas das escolas (exemplo do fardamento).

“Em resumo, pode-se dizer que o legado do governo na Educação, em 2 anos e 8 meses de gestão, é só pintar escolas. Com o ex-secretário Mauro Sérgio, era verdão e azulão; agora, com a atual secretária Socorro Neri, é degradê de azul tom-sobre-tom: cinza azulado gelo, com azulão e uma tarja cor de pêssego”, criticou o parlamentar.