Pular para o conteúdo
em feijó

Homem é preso por maus tratos a animais, que passavam dias sem receber alimento

Além dos animais de estimação maltratados, ainda foram encontradas ossadas de possíveis cachorros, no quintal vizinho. Polícia suspeita que esses ossos sejam de outros bichos que morreram por falta de alimentação

Os três cachorros foram resgatados na última quarta-feira,29. (Foto: Polícia Civil)

Após denúncias anônimas, a Polícia Civil flagrou a condição de desnutrição de três cachorros que vivam com um homem de 41 anos, que acabou sendo preso pelo crime de maus tratos a animais, na tarde da última quarta-feira, 29, no bairro Nair Araújo, na cidade de Feijó.

As denúncias afirmavam que o dono não alimentava seus animais de estimação, e uma equipe da Polícia Civil, com apoio de uma guarnição do Corpo de Bombeiros, constatou a situação logo que encontrou os bichos.

“Ao chegarmos no local, foi constatado de forma indubitável a prática do crime de maus tratos, ante a inanição dos três cachorros, os quais aparentam não serem alimentados há muitos dias, pois encontram-se muito magros”, relatou o delegado Railson Ferreira.

Polícia atendeu chamado de denúncia anônima. (Foto: Polícia Civil)

Além dos animais de estimação maltratados, ainda foram encontradas ossadas de possíveis cachorros, no quintal vizinho. A polícia suspeita que esses ossos sejam de outros bichos que morreram por falta de alimentação.

O crime de maus tratos a cães e gatos teve os limites de sua pena alterada recentemente e agora prever a reprimenda de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, multa e proibição da guarda.

Uma ossada foi encontrada no quintal vizinho, Polícia suspeita de outro cachorro que tenha morrido pela falta de alimento. (Foto: Polícia Civil)

“O fato observado, consistente em não alimentar os animais choca pela gravidade, mas também pelas condições financeiras que o flagranteado tem, pois trata-se de pessoa que tem emprego, poderia muito bem alimentar seus animais, mas preferiu maltratá-los, mesmo que a morte dos cães adviesse de sua conduta omissa”, ressaltou o delegado.

O Corpo de Bombeiro Militar encaminhou os três cachorros para um abrigo, onde receberão cuidados básicos e o preso será encaminhado à audiência de custódia para decisão judicial que deve ser realizada ainda na tarde desta quinta-feira,30.

Os cachorros foram levados para um abrigo onde receberão os cuidados básicos. (Foto: Polícia Civil)

Lei cria nova punição para quem maltratar animais

Em 16 de julho deste ano, uma nova lei que responsabiliza quem agredir ou maltratar os animais, silvestres e domésticos, a custear serviço veterinário e tratamento de recuperação da vítima, foi sancionada no Acre. O projeto da lei foi do deputado estadual Roberto Duarte (MDB).

De acordo com o documento, o não cumprimento da lei pode gerar uma multa de R$2.000 para o agressor. Em setembro de 2020, a punição federal para esses tipos de crime aumentou para reclusão de dois a cinco anos, multa e proibição de guarda. Antes, a pena era de três meses a um ano de reclusão e multa.

Leia também: Crianças em tratamento contra o câncer recebem a visita dos cães da PM