Pular para o conteúdo
Especial #GentedoAcre

“Tem que ter ‘sangue no olho’”, diz Joelma Severo, a empresária que revolucionou o mercado da beleza no Acre

Com quase 20 anos no mercado, Joelma Severo tornou-se uma forte empresária do seu segmento, no Acre, com atuação não apenas na Capital, mas também no interior. Arrojada e inovadora, ela conta os diferenciais que a fizeram prosperar no negócio: "foco e muita fé"

Joelma Severo é diretora executiva da Jorge Cosméticos – Foto: Arquivo pessoal

Se você questionar pessoas de sucesso, talvez elas não saibam, ao certo, qual o segredo das suas conquistas. Mas, para Joelma Severo, empresária que revolucionou o mercado da beleza no Acre, os diferenciais que a levaram a construir e a prosperar o patrimônio de sua família são muito claros: “foco e muita fé”. Diante dos desafios da carreira, ela destaca que, além destes dois fatores, “para empreender no Acre, tem que ter sangue no olho”, coisa que, visivelmente, ela tem de sobra.

Com quase 20 anos no mercado, Joelma Severo, hoje com 40 anos, tornou-se uma forte empresária do seu segmento, no Acre, com atuação não apenas na Capital, mas também no interior. Arrojada e inovadora, ela comanda, atualmente, uma equipe de 35 colaboradores diretos e, ao menos, 10 funcionários técnicos, que, juntos, já impactaram na profissionalização de mais de cinco mil profissionais da beleza do Estado, por meio das ações da empresa, a Jorge Cosméticos, que leva o nome do marido dela. Além de comandar a distribuição de marcas exclusivas, em diversos municípios do Estado.

“O fato de a gente ser casado não atrapalha em nada”, diz Joelma sobre o marido, Jorge – Foto: Arquivo pessoal

O negócio, que começou de forma pequena e simples, também teve seus momentos difíceis, uma fase em que deu “tudo errado”, “quebrou”, “trincou”, como ela faz questão de lembrar. À época, Joelma conta que era ainda funcionária do marido, ele tinha outro sócio, e desfeita a antiga sociedade, o casal teve que recomeçar. “Voltamos pra Galeria Meta e, um ano depois, eu já tinha dez salas alugadas, muitos cursos, ninguém entendia aquilo, mas era Deus sempre me honrando em todas as áreas”, comemora ela.  Resultados, de fato, surpreendentes, semeados, ao longo dos últimos anos, e claramente frutos do espírito empreendedor que Joelma diz que herdou dos pais, desde a infância. Apesar do sucesso do empreendimento, que continua em processo de expansão, Joelma afirma que ainda tem um grande sonho que pretende realizar: o de fazer uma faculdade.

“Eu, na verdade, não me lembro de brincar de bonecas, acho que não tive essa fase. Aos oito anos, eu já trabalhava no comércio dos meus pais, no Mercado dos Colonos, eles tinham uma loja de estivas, e eu sempre me identifiquei muito com o atendimento. Sou a quinta filha de uma família, a única do comércio, que está nas minhas veias. Fiz o Ensino Médio, não fiz Ensino Superior, não tive essa oportunidade, mas o comércio sempre foi minha primeira opção. Sou muito feliz por isso, mas ainda tenho um sonho a realizar, que é, realmente, fazer uma faculdade”, relata a empresária.

Ponto de partida

Joelma decidiu investir na área da cosméstica capilar a partir de uma experiência pessoal. Hoje, contabiliza mais de 5 mil profissionais capacitados – Foto: Arquivo pessoal

“Meu cabelo decidiu minha trajetória”, revela Joelma. A afirmação se dá porque foi a partir da própria experiência que ela decidiu investir no ramo da beleza.

“Por ter o cabelo bem crespo, ele sempre foi um problema, gosto de cabeço liso e, quando alisava, o profissional cabeleireiro não sabia por que eu ganhava uma franja, ele não sabia me explicar. E, na verdade, isso acontecia porque quebrava o cabelo. Eu comecei a entender que esse profissional precisava de treinamento, aí eu entendi que precisava trazer esse conhecimento”, explica.

Foi assim que Joelma decidiu investir na cosmética capilar. Foi nesta época, que a loja passou a investir na profissionalização voltada para os cabeleireiros e não apenas na venda de produtos. Desta forma, Joelma, o marido, Jorge Farias, e a equipe conseguiram promover mais qualidade aos profissionais do Acre, colocando-os em posição competitiva com profissionais de outras regiões do país. Neste processo, a parceria com Jorge apenas se fortaleceu.

“Eu vejo sim uma dificuldade muito grande de trabalhar em família, porque traz a casa para dentro do trabalho, e isso não é fácil. Mas, eu sou muito objetiva, acordo sabendo o que vou fazer, então, o fato de a gente ser casado não atrapalha em nada, porque a gente se vê muito pouco durante o dia, o profissionalismo tem que estar acima de tudo. Ele me respeita demais, e isso faz com que o profissionalismo venha em primeiro lugar. Aí, fechou a porta, a gente vira família, mas, lá dentro da empresa, nós somos sócios, e isso é fundamental para o negócio dar certo”, revela Joelma.

Negócio em movimento

Os cursos que antes eram presenciais, na pandemia tomaram nova forma – Foto: Arquivo pessoal

A pandemia de Covid-19 representou um desafio para todos os setores da economia, em especial para aqueles que não são considerados serviços essenciais, como a área da beleza. No entanto, mesmo com as dificuldades, Joelma não parou, pelo contrário, transformou a crise em uma oportunidade para que o negócio continuasse em movimento, e a Jorge Cosméticos, que começou há 17 anos, na Galeria Meta, e passou por tantos obstáculos, teve que, mais uma vez, que se reinventar.

“”A pandemia não nos parou, nós fizemos mais de 100 lives nesse período, arduamente capacitando on line o profissional e o consumidor. Isso me deixa muito orgulhosa, por ser acreana, por trazer isso para o Estado, pois, hoje, nós somos referência no Norte” – Joelma Severo

Atualmente, Joelma colhe muitos frutos, mas o principal deles, segundo ela, é o cumprimento de seu propósito de vida, que é o de ajudar o próximo. Durante os anos de treinamentos e impulsionamento do mercado da beleza no Acre, ela já ganhou inúmeros “filhos”, como ela conta.

Joelma ao lado dos filhos, Joel e Joelly Severo de Lima, e do marido e sócio, Jorge Farias, que dá nome ao empreendimento familiar – Foto: Arquivo pessoal

“Já recebi homenagens de profissionais cabeleireiros que eu formei, – meu filhos biológicos são pequenos -, mas eu tenho filhos de profissionais cabeleireiros, muitas mulheres que encontraram no mercado de trabalho, que viraram cabeleireiras como profissão, depois da Jorge [Cosméticos], incentivadas por mim. [Os filhos hoje são] médicos, advogados…. e fico muito feliz com isso, porque mesmo eu sendo jovem, tenho “filhos” médicos (…) e sou muito feliz porque ajudei a criar essa estrutura familiar, porque Deus me deu essa oportunidade  em todo o Estado. Fico muito feliz por isso porque poder ajudar é o meu propósito”, conta.

Os segredos do sucesso

“Sou evangélica, sou cristã, e isso é importante falar, porque decide muitos caminhos que já trilhei, e o caminho que sigo hoje, inclusive o meu sucesso”. A definição sobre si própria, logo no início da entrevista, deixam claros os valores que norteiam a vida de Joelma Severo. Em todas as falas e lembranças, há sempre uma referência da importância que a fé em Deus tem na vida dela, principalmente na superação das dificuldades.

“Ser mulher e empreendedora não é fácil, porque ainda existe preconceito”, admite. De origem simples, ela relembra o período difícil, a época da separação dos pais, quando foi a única filha que não pôde concluir os estudos em escola particular.  “Mas eu sempre acho que as dificuldades vão me promover para o degrau de cima…E do que eu sempre tive certeza? Que Deus nunca me abandonou. Essa certeza eu tenho. E sempre que eu quis reclamar, que eu quis me diminuir, Ele sempre deixou claro que foi mais que meu Pai. Olho pro alto e sei que Ele está lá…Isso pra mim é tudo”, ensina.

A trajetória de Joelma é um modelo de superação e inspiração por si só, mas para quem está começando a empreender, ela tem um conselho especial. Descubra que conselho é esse assistindo a entrevista completa:

Leia também: “Só os fortes sobrevivem no Acre”. Edvaldo Souza recorda início da carreira e diz não ter saudades da política