Pular para o conteúdo
Agnes Cavalcante
Agnes Cavalcante é jornalista e co-criadora da página @investidoracreana no Instagram, onde compartilha informações sobre investimentos

Saiba como aproveitar as ofertas da Black Friday ganhando cashback em todas as compras

A Black Friday está chegando e, com ela, aquela vontade de sair comprando adoidado, né?

Muita calma nessa hora! Não sou eu quem vai te dizer para não comprar nada, pelo contrário. Ninguém melhor que você mesmo pra decidir como usar seu dinheiro, mas antes de comprar tudo o que estiver em oferta na BlackFriday, é interessante responder para si mesmo algumas perguntas:

  1. Por que você quer comprar esse produto?
  2. Você já tem uma reserva de emergência ou este valor poderia ser usado para isso?
  3. Você realmente precisa dele?
  4. Você tem dinheiro para comprar à vista?
  5. Se você comprar este produto, você vai se endividar?
  6. Essa compra irá te fazer mais feliz?
  7. Se não comprar agora, qual seria o destino do dinheiro?

Você entende que a questão não é o ato de comprar, mas sim comprar com sabedoria? Além de ter o dinheiro “carimbado” para as compras sem se enrolar e fazer dívidas que só vão te trazer sofrimento a médio e longo prazo, é importante que você lembre que toda decisão terá uma consequência no futuro e nem sempre essas decisões são boas.

Mas se você respondeu às perguntas e chegou a conclusão que vale a pena comprar o que você quer sem se endividar, tenho uma boa notícia: você já ouviu falar no sistema de Cashback?

O cashback é um termo original do inglês, e significa literalmente dinheiro de volta. Na prática, o cashback é simplesmente a devolução para o cliente de uma parte do valor gasto em alguma compra, geralmente um valor percentual calculado em cima o total da compra.

Com a evolução da internet e a mudança de consumo nos hábitos das pessoas, as compras online estão aparecendo como uma opção mais viável e mais utilizada.

Já virou praticamente uma “moda” em várias empresas, mas se você está “por fora” do assunto, é bem simples: quando a empresa tem um sistema de cashback, uma parte do valor que você pagou por um produto ou serviço volta pra você. Por isso, o nome cashback significa literalmente dinheiro de volta.

No Brasil, tem várias empresas que atuam com esse sistema e com a black friday batendo à porta resolvi selecionar as empresas de cashback pra você conhecer e economizar bastante nas suas compras. E não se preocupa, porque isso não tem custo nenhum pra você, pelo contrário, apenas benefícios.

banner, matias souza, patrocinio coluna agnes cavalcante

1. Méliuz

Eu amo a Méliuz, sinceramente. Já faz cerca de quatro anos que eu uso e já economizei bastante dinheiro com eles. Funciona de três formas: a primeira, é por meio do aplicativo da empresa, que está disponível tanto para celulares Android quanto IOS. Ao baixar o aplicativo e abrir sua conta, você vai encontrar já na tela inicial o menu “buscar” onde você poderá visualizar uma lista com todas as categorias que você pode comprar e ganhar cashback. Escolhida a categoria, clique na loja que pretende comprar, confira o percentual de cashback disponível, clique em “ativar cashback” e voìlá, seu cashback foi ativado e você pode prosseguir com sua compra normalmente.

A segunda forma de usar o Méliuz é no próprio site da empresa fazendo exatamente como no aplicativo. E a terceira, bem interessante pra não perder nenhuma oferta, é ativando a extensão do Méliuz no seu navegador, caso ele seja Chrome. Basta acessar aqui e clicar em “adicionar extensão”. Desta forma, sempre que você acessar um site parceiro, será avisado para ativar o cashback e o mais legal: mesmo que você não esteja comprando em uma loja parceira, a extensão vai te avisar em que site parceiro você pode encontrar o mesmo produto, porém, ganhando cashback, caso o site que você esteja ainda não seja parceiro.

Curtiu? Então abra sua conta!

2. Banco Inter

Eu amo o Inter, porque é – na minha opinião – o banco digital mais completo. No caso do cashbak então, é bem variado pois ele oferece vários tipos de cashback, como no pagamento automático da fatura do cartão de crédito, nas compras em débito, nas lojas parcerias dentro do próprio aplicativo, em alguns investimentos e também por meio do site do shopping.

O melhor tudo é que o cashback deles é para clientes e não clientes. Caso você seja cliente, basta clicar aqui, escolher a loja que você quer comprar e digitar seu CPF para validar a oferta. Mas atenção: O cashback é maior para quem é cliente, então clique aqui e abra sua conta. Já quem não é cliente, terá que preencher algumas informações básicas, assim como os dados bancários para depósito do cashback.

Lembre-se também de comparar os preços dos produtos com e sem o caschback no Inter, caso você vá comprar já dentro do aplicativo pois, pela minha experiência, às vezes há variação de preços dentro do app, o que não acontece quando você pega o direcionamento pelo site do shopping, então, fique atento pra que sua compra valha mesmo a pena.

3. PicPay

Eu sou suspeita, porque eu amo esse verdinho. O PicPay é um aplicativo de pagamentos super fácil de usar e das duas outras opções, é o que tem o maior percentual de cashback, pelo menos no momento em que estou escrevendo esta coluna.

Pra você ter uma ideia, acabei de olhar nas três opções o percentual de cashback nao site da Natura, por ser uma loja parceira das três plataformas e tanto no Méliuz quanto no Inter, o cashback ofertado é de 4%, já no PicPay é de 10%. Sentiu a diferença?

Isso não significa que sempre vai ser esse percentual, mas sim que você precisa comparar antes de comparar pra fazer a escolha mais acertada e saudável para o seu bolso. Outra coisa que preciso dizer, é que você precisa estar atento pra não efetuar sua compra pensando no cashback, porque você sempre vai ter que desembolsar um valor, então é preciso avaliar com cuidado para fazer uma compra saudável. Gostou do PicPay? Então clique aqui para abrir sua conta.

Tem algum outro aplicativo de cashback que você gosta de usar? Então me conta lá no instagram que eu tô ansiosa pra descobrir!

guapisima, coluna agnes, patrocinio