Pular para o conteúdo
INTERNACIONAL

Instrutora de diálogos de “Casa Gucci” critica sotaque italiano de Lady Gaga

Francesca De Martini, que trabalhou como instrutora de diálogos no filme “Casa Gucci”, criticou Lady Gaga por seu sotaque macarrônico no longa-metragem dirigido por Ridley Scott;

Em declaração ao site The Daily Beast, De Martini se declarou incomodada com o sotaque de Gaga, que curiosamente tem descendência italiana. “Me sinto mal dizendo isso, mas o sotaque dela não é exatamente italiano, está mais para russo”, criticou a instrutora.

Filmes de Hollywood tem o costume de dar sotaques aos atores, em vez de mostrá-los falando o idioma nativo dos personagens retratados. Como todos sabem, inglês com sotaque do Brooklyn não é a língua falada na Itália. Mesmo assim, esse artifício (literalmente artificial) é relevado até pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas dos EUA. Kate Winslet levou o Oscar de Melhor Atriz por falar inglês com sotaque alemão em “O Leitor”.

Vale lembrar que um dos filmes mais populares de todos os tempos foi lançado com legendas em todo o mundo, por ser inteiramente falado em línguas antigas. Em “A Paixão de Cristo”, de Mel Gibson, os atores interpretaram em latim, aramaico e hebraico.

Em “Casa Gucci”, Gaga interpreta socialite Patrizia Reggiani, que protagonizou o maior escândalo dos bastidores da grife Gucci, ao reagir ao pedido de divórcio de Maurizio Gucci, vivido por Adam Driver (“Star Wars: A Ascensão Skywalker”), com a encomenda de seu assassinato para um matador profissional.

O papel representa o primeiro projeto da cantora no cinema desde “Nasce Uma Estrela” (2018), que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz, além da conquista do troféu de Melhor Canção Original por “Shallow”.

Recentemente ela afirmou que a preparação para o filme fez com que vivesse como sua personagem 24 horas por dia, falando o tempo todo com o tal sotaque italiano.

“São três anos desde que comecei a trabalhar nesse filme e serei totalmente honesta e transparente: eu vivi como ela por um ano e meio. E eu falei com sotaque durante nove meses”, revelou.