Pular para o conteúdo
Na fundhacre

Após 41 dias em coma, morre jovem de 24 anos que foi espancada e estuprada em Brasiléia

Cinthia Campos foi violentada dentro de casa. Ela chegou a passar por uma cirurgia na cabeça e ainda sofreu uma parada cardíaca no Pronto Socorro de Rio Branco

Cinthia Campos foi violentada em sua casa, no dia 18 de outubro, em Brasiléia.

A jovem Cinthia Campos, de 24 anos, morreu, na manhã desta terça-feira,30, na Fundação Hospitalar do Acre. Ela estava em coma por 41 dias, internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), após ser abusada sexualmente de forma brutal e espancada, no dia 18 de outubro deste ano, na cidade de Brasiléia. O corpo da jovem chegou ao Instituto Médico Legal nesta tarde e o velório deve ser realizado ainda nesta noite.

“Foi umas 8h da manhã quando recebemos a notícia, não falaram a causa da morte. A gente não sabe muito bem o que aconteceu com ela”, comentou a irmã de Cínthia, Bruna Cavalcante.

O crime aconteceu na casa da vítima, que ela dividia com uma amiga. Cinthia foi encontrada desacordada e vestindo apenas a parte de cima da roupa. Os lençóis da cama estariam encharcados de urina. Internada em estado grave, a jovem chegou a passar por uma cirurgia na cabeça e a família pedia ajudar para custear os gastos com produtos de higiene. Em uma postagem da irmã das redes sociais ela comentou que Cinthia estava “entubada, inconsciente, sem poder falar e sem movimentos”.

A polícia ainda investiga o caso e chegou a ouvir vizinhos e amigos da vítima. A suspeita é que o crime tenha sido praticado por pessoas que frequentavam a casa de Cinthia ou que tinham algum tipo de relação com ela. Ainda não foi possível afirmar se o crime foi praticado por mais de uma pessoa.