Pular para o conteúdo
por visitas

Em novo protesto, familiares de presos bloqueiam ponte que dá acesso ao município de Sena Madureira

As visitas aos presídios estão suspensas desde o dia 17 deste mês. A decisão ocorreu devido a paralisação dos policiais penais, que protestam pedindo a aprovação da Lei Orgânica que regulamenta a profissão

Cerca de 50 manifestantes, em sua maioria mulheres com crianças, realizam há aproximadamente quatro horas um protesto na ponte que dá acesso ao município de Sena Madureira, interior do Acre, e impedem a passagem de veículos no KM 273 da BR-364. Elas exigem a volta das visitas nas unidades prisionais do estado que estão suspensas desde o dia 17 deste mês, em virtude da paralisação dos policiais penais.

Além do retorno das visitas, elas pedem a entrega de alimentação e vestuário aos presos. A Polícia Rodoviária Federal do Acre (PRF-AC) informou que uma equipe está no local.

Na quinta-feira, 25, em Rio Branco, familiares de presidiários que cumprem pena no Complexo Penitenciário Francisco de Oliveira Conde, também bloquearam parte da Avenida Getúlio Vargas causando tumulto na região central de.

“Os presos estão há mais de uma semana sem saber notícias de seus familiares. Os policiais penais ficam lá dentro espancando eles, e quebrando todos os objetos da cela onde eles estão. As famílias vivem com dificuldade aqui fora para mandar as coisas para os presos. Os policiais colocam máscara e vão com gás lacrimogênio e arma de borracha para agredir eles, que sofrem constantemente violência e maus tratos”, disse um dos manifestantes.

Bloqueio na ponte de Sena Madureira ocorre desde a manhã desta sexta-feira, 26 (Foto: Aldejane Queiróz/Arquivo pessoal)

Leia mais: Visitas no Complexo Penitenciário de Rio Branco serão retomadas neste sábado, 27, e domingo, 28