Pular para o conteúdo
Rotas Integradas da Amazônia

Acre sediará evento internacional de etnoturismo em 2022

No Acre, existem 34 terras indígenas reconhecidas pelo governo federal e distribuídas entre 11 dos 22 municípios acreanos.

O Acre vai sediar em maio de 2022 o evento de lançamento do segmento etnoturismo das Rotas Integradas da Amazônia (RAI), com a ideia de envolver os países vizinhos e apresentar culinária, artesanato e toda a cultura indígena do Acre, inclusive com atividades presenciais nas aldeias.

O etnoturismo no Estado acontece de maneira expressiva e estruturada. Essa foi uma das razões do evento ocorrer aqui, de acordo com o governo do Estado.

“Tem aldeias que chegam a movimentar milhões em festivais e vivências. Os povos indígenas representam a biodiversidade e a riqueza da cultura amazônica e isso chama a atenção do turista, principalmente estrangeiro”, destaca o secretário de Estado de Empreendedorismo e Turismo, Jhon Douglas da Costa.

Rotas Integradas

No Acre, existem 34 terras indígenas reconhecidas pelo governo federal e distribuídas entre 11 dos 22 municípios acreanos (Foto: Secom)

O objetivo da integração consiste em potencializar, de forma conjunta, as rotas turísticas amazônicas de forma a fortalecer e ampliar o turismo em toda a região.

Sete Estados compõem a RAI, são eles: Acre, Amapá, Amazonas, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Plano de Desenvolvimento Sustentável do Turismo Indígena

Em outubro, a Seet assinou contrato para elaboração do Plano de Desenvolvimento Sustentável do Turismo Indígena. A iniciativa atenderá 43 aldeias e 15 povos indígenas.

Trata-se de um estudo e planejamento estratégico para o desenvolvimento desse segmento no estado. O plano irá estabelecer a demanda turística real, inventário da oferta turística, diagnóstico e prognóstico turístico, diretrizes, programas e projetos voltados para o fortalecimento do setor.

*Com informações da Agência Notícias do Acre