Pular para o conteúdo
Na Fundhacre

Mutirão de atendimento na área de otorrino tem início neste final de semana na capital

Serão atendidos pacientes que já passaram pela atenção primária e que aguardam  consulta na Fundhacre; 1,4 mil pacientes esperam pelo atendimento com o especialista

“Estamos iniciando com os pacientes que estão na fila de regulação. Não são novos pacientes, são os que já passaram pela atenção primária e que aguardam consulta”, disse João Paulo Silva. (Foto: Dell Pinheiro)

A Fundação Hospital Estadual do Acre (Fundhacre), em Rio Branco, retoma no próximo sábado, 20, o mutirão de otorrinolaringologia. A ação tem como objetivo zerar a fila que está com demanda repressada (1,4 mil pacientes esperam pelo atendimento com o especialista). Porém, segundo João Paulo Silva, diretor-presidente da instituição de Saúde, outras áreas também estão com solicitações reprimidas no atendimento.

“Não somente a área de otorrinolaringologia, como também outras especialidades precisam de atenção. É por isso que a Fundhacre, juntamente com a regulação chegou ao consenso que o trabalho também dever ser realizado por meio de multirões de consulta . Com a pandemia acumulou mais ainda o número de atendimentos, e agora estamos iniciando na especialidade de otorrino dos pacientes que estão na fila de regulação. Não são novos pacientes, são os que já passaram pela atenção primária e que aguardam consulta”, salietou o gestor.

Silva disse que os atendimentos irão se estender na Fundhacre.  “O inovador é que já estamos nos preparando, a partir de janeiro, para atender também aos sábados com as especialidades ambulatóriais. Temos dificuldades em algumas especialidades, atendidas por um ou dois médicos. Sabemos que existe essa necessidade no Estado, por isso estamos tentando nos organizar da melhor maneira possível para prestar assistência à população com a estrutura que temos hoje”, finalizou.