Pular para o conteúdo
No interior

Polícia prende homem acusado de abusar sexualmente das seis filhas

A polícia chegou até ele, após denúncia da filha mais velha, de 27 anos, que relatou os abusos que teriam ocorrido quando ela ainda era adolescente Já preso, o homem negou as acusações. Veja o vídeo do momento da prisão

Para efetuar a prisão, os policiais tiveram que percorrer 64km de ramal, mais 22km à pé (Foto: Assessoria/PC)

Um agricultor de 44 anos acusado de estuprar ao menos duas filhas foi preso na última semana, na zona rural de Assis Brasil, interior do Acre. A polícia chegou até ele, após denúncia da filha mais velha, de 27 anos, que relatou os abusos que teriam ocorrido quando ela ainda era adolescente e, após o depoimento, outra irmã, que também já é maior de idade, criou coragem e contou à polícia que também sofreu abusos do genitor.

Com as denúncias, a Polícia Civil instaurou inquérito para apurar o caso e acabou representando pela prisão do acusado. A suspeita é de que ele também tenha abusado sexualmente das outras quatro filhas, cujas idades não foram reveladas.

O delegado Erick Maciel, responsável pelas investigações, destacou que uma tentativa de prisão há havia sido realizada, mas o suspeito fugiu e uma nova tentativa de prisão foi realizada com êxito na última quinta-feira, 4.

“Fizemos uma primeira tentativa de captura dele, mas devido a localidade ser de difícil acesso e o suposto autor ser conhecido do terreno, ele empreendeu fuga. Diante disso, nós solicitamos ao DPCI da capital o apoio de policiais, e com a vinda deles foi possível fazer na última quinta-feira a captura do genitor das menores”, destacou.

Após expedição de mandado de prisão preventiva pelo juiz de Direito Alex Ferreira Oivane, da Comarca de Assis Brasil, os policiais civis tiveram que percorrer na viatura 64 km de ramal, e em seguida, caminhar mais 22km a pé, rompendo varadouros e mata serrada. Já preso, o homem negou as acusações, mas foi encaminhado ao Complexo Penitenciário de Rio Branco.

Conforme a polícia, as outras quatro meninas estão recebendo acompanhamento psicológico.

Veja o momento da prisão: