Pular para o conteúdo
Portal de Monitoramento

Em coletiva, Gladson Cameli diz que já cumpriu 45% de suas promessas de campanha

Governador também salientou que o Estado pagou R$ 2 bilhões em dívidas nos últimos três anos

(Foto: Dell Pinheiro)

Reunido com os secretários Rômulo Grandidier (Casa Civil) e Ricardo Brandão (Seplag), o governador Gladson Cameli apresentou, na manhã desta segunda-feira, 29, a execução de seu plano de governo. Na coletiva, o chefe do Executivo estadual ressaltou que já cumpriu 45,6% das promessas feitas na campanha de 2018.

Gladson destacou que todos os compromissos feitos por ele serão cumpridos. “Todas as obras que pretendemos iniciar já estão em andamento. Tem muito o que acontecer ainda em dezembro, que são os editais sendo publicados no Diário Oficial. Aproveitar esses processos licitatórios para que, mesmo no inverno, as empresas possam se preparar para no verão iniciar as obras. Têm municípios que precisam do transporte dos insumos por causa das águas dos rios. Está ocorrendo tudo dentro do que havíamos planejado”, destacou.

O governador também salientou que o Estado pagou R$ 2 bilhões em dívidas nos últimos três anos (deixadas pela gestão anterior).

“Também efetuamos e antecipamos o pagamento dos servidores em dias, além de abonos e prêmios. Para o próximo mês, vai circular para mais de meio bilhão de reais com o servidor, entre salário, abono salarial e 13º. Tudo isso para que possamos fortalecer nossa economia e, naturalmente, vocês sabem que isso fortalece e aumenta a geração de emprego e renda. Qualquer análise sobre os resultados do meu governo deve ser acompanhada levando em consideração a crise imposta pela pandemia da Covid-19”.

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, Ricardo Brandão, dos 158 projetos apresentados, 72 já foram realizados. Do restante, 39,2% (62 propostas) estão em andamento e 15,2% (24 ainda não foram iniciadas). Na ocasião, foi apresentado o Portal de Monitoramento, espaço virtual onde o cidadão poderá acompanhar o andamento e execução das propostas apresentadas pela atual gestão nas áreas da Saúde, Educação, Produção e Agronegócio, Segurança, Meio Ambiente, Infraestrutura, Tecnologia, Assistência Social, Cultura e Gestão Pública.