Pular para o conteúdo
Em Rio Branco

Quatro pessoas são indiciadas por furto de gado e mais três crimes

Furto aconteceu em outubro e 11 gados foram recuperados pela Polícia Civil

Vacas foram furtadas de uma propriedade localizada da estrada Transacreana e foran encontradas em Ramal do Mutum, Km 2, na BR-317, em outubro.

Após a resolução do furto de 11 gados de uma propriedade localizada na Transacreana, quatro pessoas foram indiciadas por abiegato, furto de animais, nesta terça-feira,9. O furto aconteceu no dia 20 de outubro e seis dias depois a polícia conseguiu encontrar os gados e devolver ao proprietário.

Além do abigeato, os suspeitos foram indiciados por associação criminosa, falsificação de documento público e uso do documento, crimes cuja as penas somadas podem chegar a até 20 anos de reclusão.

“Houve de fato o furto e eram quatro pessoas envolvidas, o que configura o crime de associação criminosa. Além disso houve a falsificação da Guia de Trânsito Animal e depois o uso dessa GTA. Eles tentaram despistar como se o gado fossem deles e levariam para um possível mataouro em Sena Madureira. O relatório já está pronto, estou encaminhando para o judiciário que deve passar  para o Ministério Público para fazer a denúncia”, explica o delegado Judson Barros, responsável pela investigação.

Sobre o crime

O furto aconteceu no dia 20 de outubro desde ano, e a vítima registrou o Boletim de Ocorrência dois dias depois, quando iniciaram as investigações. Os gados foram furtados de uma propriedade localizada da estrada Transacreana e foi encontrado em Ramal do Mutum, Km 2, na BR-317, terra de arrendamento de um dos suspeitos. O preço de cada vaca é avaliado em uma média de R$4.500.

As investigações iniciais apontaram três pessoas como responsáveis pelo caso. Os suspeitos alegaram que os animais entraram em sua propriedade, após saírem de caminhão que teve problemas na estrada.

“Ontem mantivemos contato com uma pessoa que emitiu o Guia de Trânsito Animal (GTA) para fazer transporte do gado. Informou que o GTA tinha sido emitida para um amigo, que foi quem, suspostamente, furtou o gado. Chegamos nessa pessoa e ela deicidiu devolver. Disse que não foi ela, mas que ia devolver”, detalha o delegado Judson Barros, responsável pelas investigações.

Leia mais em: Com três casos de furto de gado na mesma semana, Polícia recupera 11 animais