Pular para o conteúdo
#TemGenteComFome

Movimento Negro Unificado do Acre organiza ato na Cidade do Povo pelo Dia dos Direitos Humanos

Ação será realizada das 8:30 às 11h na Cidade do Povo, em Rio Branco

O Movimento Negro Unificado do Acre (MNU – Acre) prepara um ato político com entrega de cestas básicas como forma de marcar o Dia Internacional dos Direitos Humanos, 10 de dezembro, sexta-feira. A ação ocorrerá na Cidade do Povo, em Rio Branco (AC), das 08h30 às 11h da manhã.

Juntamente com outras instituições o MNU compõe nacionalmente a Coalizão Negra por Direitos e tem feito doações de alimentos e outros itens essenciais adquiridos com o valor arrecadado pela campanha #TemGenteComFome, em Rio Branco (AC). Até agora, na ação local, já foram entregues pouco mais de 1500 cestas.

A escolha por um ato com entrega de cestas de alimentação se justifica pelo agravamento da quantidade de famílias em situação de miséria e insegurança alimentar no país, que permanecem negligenciadas com a falta de políticas públicas efetivas de reparação.

Segundo Maria Santiago, diretora de Formação do MNU – Acre, o ato na Cidade do Povo conta com o apoio comunitário e precisa ocorrer também como posicionamento político popular. “Faremos esse ato político na entrega das cestas para demarcar diante da sociedade do nosso estado que nós estamos vivendo talvez uma das piores situações que o Brasil já enfrentou que é a fome. O Acre é um dos estados que tem a cesta básica mais cara do país e mais tem pessoas que ficaram, com a pandemia, até mesmo sem ter alternativa de trabalho informal”, explica.

Desde dezembro de 2020, antes mesmo de ser anunciada a campanha nacional, três iniciativas que já atuavam diretamente em comunidades articulam a entrega dessas cestas no Acre: MNU, Associação de Mulheres Negras e o Terreiro do Pai Célio. Na primeira experiência foram entregues 60 unidades. A parceria com a Coalizão surgiu somente a partir de março deste ano, sendo que a primeira remessa de doações chegou apenas em abril.

Em texto enviado aos articuladores da campanha nos estados, a organização nacional da Coalizão Negra afirma as incoerências injustificáveis do cenário de miséria que se agrava no país. “O Brasil é um dos maiores produtores mundiais de alimentos, mas a fome, a insegurança alimentar e ausência de soberania alimentar atingem, hoje, a metade da população do país. Os dados são alarmantes e indecentes: 19 milhões de brasileiros passam fome e 116 milhões não sabem o que poderão comer a cada dia”, consta no texto.

(Foto: Divulgação)

A campanha

De acordo com informações da assessoria nacional da Coalizão Negra, a campanha #TemGenteComFome foi inspirada nos versos do poeta Solano Trindade: “Se tem gente com fome, dá de comer. Ativa nacionalmente desde março de 2021, garante comida nas mesas de 150 mil famílias, com cestas e cartões de alimentação, em todos os estados do Brasil.

A solidariedade dos brasileiros ficou evidente na primeira fase, em que 40 mil pessoas doaram quantias de até R$ 200. A arrecadação chegou ao total de R$ 10 milhões, fruto de doações de pessoas físicas.

Atualmente, as instituições que formam a Coalizão fazem apelos por doações que ajudem a dar às famílias atendidas ao menos neste Natal e fim de ano comida saudável em suas mesas e dignidade de estar entre os seus.