Pular para o conteúdo
veja o vídeo

Marido de PM bate na mulher e é morto a tiros por policial à paisana, em saída de boate

Além de agredir a esposa, que é policial militar, homem também teria ferido, com um canivete, duas pessoas que tentaram contê-lo, durante a confusão

A Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP) investiga a morte de um homem, na madrugada deste domingo, 19, após uma confusão, na saída de uma boate no bairro Bosque, em Rio Branco. O crime ocorreu após uma briga de casal em que, segundo testemunhas, a mulher, uma policial militar, foi agredida pelo marido, que acabou sendo morto com, pelo menos, dois tiros, efetuados por um policial à paisana.

Segundo apurado pela reportagem do site A Gazeta do Acre, um adolescente de 15 anos e um homem também ficaram feridos. Em nota, a Polícia Militar informou que, ao chegar ao local, o suposto policial à paisana que efetuou os disparos já não estava e todos os informes já foram repassados à Polícia Civil para que apure o caso.

A confusão generalizada teria começado quando José Célio Pereira da Silva, de 34 anos, teria agredido a mulher dele, uma sargento da Polícia Militar, na saída da boate, localizada na Avenida Nações Unidas.

A agressão foi testemunhada por inúmeras pessoas que tentaram impedir que a mulher fosse agredida, quando o homem teria sacado um canivete e ferido outros homens que tentavam contê-lo. Enquanto algumas mulheres cuidavam da Militar agredida, um suposto policial que também participava da festa tentou desarmar José Célio e evitar mais feridos, mas, agitado, José Célio teria agredido também o policial, que efetuou um tiro na direção de Célio.

Ele foi atingido, mas, furioso, teria continuado as agressões e acabou sendo alvejado com um segundo tiro que ceifou sua vida. O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) chegou a ser acionado, mas, ao chegar ao local, a equipe só pôde atestar a morte do homem. Os demais feridos foram encaminhados ao Pronto-socorro de Rio Branco.

Um vídeo gravado por populares mostra o momento em que alguns homens tentam conter José Célio, mas furioso, ele continua com as agressões. Veja:

Confira na íntegra a nota divulgada pela Polícia Militar:

A respeito de uma confusão em que uma pessoa foi morta e duas pessoas ficaram feridas em frente a uma casa de shows, na rua Quintino Bocaiúva, bairro Bosque, em Rio Branco, na manhã deste domingo, 19 de dezembro, informamos que:

Uma guarnição do Primeiro Batalhão de Polícia Militar (1° BPM) foi acionada via 190 para atender a ocorrência em que um homem havia sido ferido por disparos de arma de fogo.

No local, constatou-se o óbito do homem.

Testemunhas informaram aos militares que o cidadão estaria agredindo sua esposa (uma policial militar), quando populares interviram. Neste momento, o homem teria sacado um canivete e ferido outras duas pessoas.

Um homem armado, que teria se identificado como policial, tentou fazer com que o homem cessasse seus atos, o que não ocorreu, e o homem efetuou pelo menos dois disparos contra o cidadão que estava com o canivete.

A arma branca foi entregue por populares aos policiais militares que atenderam a ocorrência, que a entregaram a Polícia Civil.

Vale destacar, que quando a guarnição chegou para o atendimento da ocorrência, o homem que efetuou os disparos não se encontrava mais no local.

A guarnição militar realizou os procedimentos de praxes quando ocorre crime contra a vida. Isolou o local, acionou os peritos criminais, informou aos superiores e confeccionou um boletim com as informações repassadas pelas testemunhas.

O fato agora será apurado pela Delegacia de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP).