Pular para o conteúdo
Previsões esotéricas

Transformações na política, ‘inimigos ocultos’, desastre aéreo; confira as previsões do tarô para o Acre em 2022

Para quem acredita no poder das cartas e do mundo místico, A GAZETA  consultou a taróloga acreana Deyanaurea do Nascimento para falar sobre as previsões para o ano que está por vir. Segundo a leitura feita por ela, 2022 será de muitas transformações, principalmente na política, e alguns fatos que abalarão o cotidiano dos acreanos, como um possível desastre aéreo

Ano novo… Vida nova? Sorte, livre arbítrio, destino? Independente de crenças pessoais ou religiosas, o fato é que a virada de ano costuma trazer expectativas e curiosidades sobre o que vem pela frente. Depois de dois anos imprevisíveis de pandemia então… Afinal, o que nos espera em 2022? Para quem acredita no poder das cartas e do mundo místico, A GAZETA  consultou a taróloga e numeróloga acreana Deyanaurea Ribeiro do Nascimento para falar sobre as previsões para o ano que está por vir.

Segundo a leitura feita por ela, por meio do tarô, baralho de uso recreativo e esotérico, geralmente composto por 78 cartas, 2022 será um ano de “muitas transformações”, principalmente na política, e alguns fatos que abalarão o cotidiano dos acreanos, como um possível desastre aéreo, em maio.

“O  Acre possui como número de destino o 3, ou seja, era para ser um Estado reconhecido nacional e internacionalmente, de poder, além de valorizado. O ano representa 18, que é igual a 9. Então, 2022 será de muita atenção e cuidado com inimigos ocultos, falsos amigos, traições. Um ano em que haverá uma limpeza, de que tudo que não serve será expurgado, de encerramentos de cargos,  falecimento de pessoas importantes, e de pessoas do passado interferindo na administração dos governantes, fazendo com que assuntos reflitam negativamente no Estado”, afirmou Deyanaurea.

“O  Acre possui como número de destino o 3, ou seja, era para ser um Estado reconhecido nacional e internacionalmente, de poder, além de valorizado”, disse a taróloga (Foto: cedida)

A taróloga ressaltou que, na administração atual do Acre, a gestão precisa tomar cuidado. “Vejo muita coisa negativa interferindo no administrador central, fazendo com que ele lute muito, e tenha, por trás dele, ‘falsos amigos’ que querem que ele perca oportunidades. O Estado vem sendo enganado com guloseimas, como uma criança. Porém, vai chegar um ponto que tudo vai mudar, rapidamente. O povo não vai aguentar”.

Sobre os meses do ano, a taróloga abordou temas relevantes.

“No mês de janeiro, para o Estado, vejo mudanças, movimento de empréstimos, movimento financeiro, mas tem que ter cuidado com a quantidade de dinheiro emprestado ou financiado. O Acre contará com pessoas influentes para isso, no entanto, o correto é procurar a sua independência. Fevereiro será um período de atividades intensas, não terá carnaval, e pode ocorrer uma enchente na capital, infelizmente. Por mais que os gestores trabalhem, estarão enfrentando dificuldades, obstáculos, porém, o povo e os governantes descobrirão que são fortes. Tem que ser perseverante, inclusive, a espiritualidade e a religião estarão mais afloradas na população acreana. Em março, também deve haver dedicação especial a assuntos financeiros, haverá importantes mudanças na política, pessoas traiçoeiras tentarão prejudicar a imagem do Estado. Abril será o momento de colocar em prática os projetos, tem que ser compreensível com os traidores, saber perdoar as falhas, é hora de reconstruir. Maio é para ter cuidado, pois pode ocorrer um acidente aéreo no Acre, além de incêndios e escândalos financeiros”.

Segundo a leitura feita pela taróloga, 2022 terá alguns fatos que abalarão o cotidiano dos acreanos (Foto: Dell Pinheiro)

No início do segundo semestre, Deyanaurea destaca que haverá problemas em relação à saúde dos acreanos, porém, a partir de julho, as coisas começarão a melhorar. “Em julho, surgirá nova oportunidades de negócios com outros países e Estados, alianças favoráveis. Em agosto, mais progresso, devido a novos conhecimentos, novos horizontes, mas que não ocorra exageros no entusiasmo. Em setembro, vejo conclusão de projetos que estavam parados e abandonados, por falta de ânimo. Uma renovação de esperanças com muito esforço físico e mental. Outubro, investimento financeiro alavancando a economia do Acre. Novembro e dezembro serão meses positivos, mas deve haver cuidado com perseguições, de um modo geral. Algo para atingir os governantes, e, consequentemente, o povo”.

Sobre as eleições de 2022, a taróloga comentou que haverá mudanças de cargo no Acre, e que o atual presidente conseguirá se reeleger, “se tudo for feito dentro da legalidade”.  Em relação à gestão municipal, Deyanaurea disse que  terá melhoria na administração, ressaltando que a capital acreana é regida pelo signo de capricórnio, um dos mais beneficiados no próximo ano.

Sobre as eleições de 2022, Deyanaurea destacou que o próximo ano será de muitas transformações, principalmente na política  (Foto: cedida)

Para finalizar, a taróloga desejou muita paz, harmonia e confraternização. “Que as pessoas realmente procurem, de coração e mente, a espiritualidade, procurem se unir mais, procurem reconhecer em si, o próximo, porque precisaremos disso. Não se sintam perdidos, procurem um espiritualista, um pastor, um padre, para poder sentir forças, que é isso que os acreanos precisam, mais espiritualidade e união”, finalizou.